quinta-feira, 2 de julho de 2015

JOVEM É VÍTIMA DE LATROCÍNIO EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ

Enquanto o poder público observa pela janela os autos índices de violência em São Miguel do Guamá, adolescentes e jovens estão tendo suas vidas interrompidas pela falta de segurança e a falta de políticas públicas que possam dar mais perspectivas de vida aos jovens no município de São Miguel do Guamá. Foi o que aconteceu no início da noite  de ontem, em São Miguel do Guamá, na Rua João Alfredo, próximo a comunidade Rainha da Paz.

A adolescente Kelly Silva Albuquerque, de 17 anos de idade, ao ser vítima de um assalto a mão armada levou um tiro na cabeça. De acordo com informações de populares, a vítima estava ao lado de uma amiga quando dois garotos chegaram em cima de uma motocicleta Honda Pop de cor branca e anunciaram o assalto. Curiosos disseram ainda, que uma delas teria passado o aparelho telefônico normalmente e sem reação alguma. No entanto, segundo informações coletada pelo site, Kelly teria gritado e reagido, afirmando aos assaltantes que ela não iria passar o aparelho celular. Foi quando, segundo informações de populares, um dos assaltantes teria efetuado o disparo fatal.
A vítima caiu sobre o chão e após um longo período de espera por uma ambulância, Kelly Silva de Albuquerque foi socorrida e elevada para o hospital com a ajuda de um taxista. De acordo com informações de pessoas ligadas a área de saúde do município, a vítima obteve morte cerebral e logo em seguida os médicos anunciaram o seu falecimento.
 
Fonte: Acessa Guamá

IRMÃOS SÃO PRESOS ACUSADOS DE TRAFICAR DROGAS NO JADERLÂNDIA

A Polícia Civil prendeu em flagrante, nesta quarta-feira, 1, durante operação policial no bairro do Jaderlândia, em Castanhal, nordeste paraense, Clebson Cunha da Silva, 28 anos, e David Everton Cunha dos Santos, 25, por tráfico de drogas.
 
Os dois foram flagrados no momento em que se preparavam para comercializar entorpecentes em uma casa na área. No local, foram apreendidas 161 petecas de pasta de cocaína, dinheiro e telefone celular. Também foram encontradas, dentro do imóvel, duas facas, duas vasilhas, tubo de linha e plásticos usados no preparo das drogas para venda.
 
A operação foi realizada por policiais civis da Superintendência da Polícia Civil de Castanhal em parceria com a equipe da Seccional Urbana de Jaderlândia. Segundo a polícia, os dois presos são irmãos e sócios no esquema de tráfico de drogas no bairro. A operação foi coordenada pelo delegado Vitor Fontes com apoio dos investigadores Frank Matos, Sandro Wagner, Willame Munhoz e Walmir Pena.
 
Fonte: Polícia Civil

FORAGIDO DA JUSTIÇA É RECAPITURADO EM CASTANHAL

A Polícia Civil prendeu, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Antônio Guerreiro, de apelido “Patinho”, que estava na condição de foragido da Justiça. Ele tem condenação judicial por crime de roubo e foi preso por policiais civis de Castanhal, nordeste paraense, em atendimento à ordem judicial expedida pela Comarca de Santa Maria do Pará.
 
Antônio cumpria a pena no regime semiaberto no presídio Colônia Agrícola de Santa Izabel do Pará, mas fugiu da cadeia. Ele teve o mandado de prisão cumprido depois de ser apresentado por guardas municipais, sob a acusação de desacato aos agentes, na sede da Superintendência da Região Integrada de Segurança Pública do Guamá, em Castanhal.
 
Na unidade policial, Antônio se identificou com outro nome para tentar não ser identificado, mas a real identidade dele foi descoberta. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de falsidade ideológica pela delegada Nilde Rosa e já foi encaminhado ao Sistema Penitenciário. Antônio também responde a outros crimes nas Comarcas de Irituia e São Miguel do Guamá.
 
Fonte: Polícia Civil

TRÊS MULHERES SÃO PRESAS SOB A ACUSAÇÃO DE TRAFICAR DROGAS

A Polícia Civil de Castanhal, nordeste do Estado, prendeu em flagrante nesta segunda-feira, dia 29, Ana Alice da Silva Dias, de 37 anos; Roberta Lisboa Oliveira, de 24 anos; e Narmi Costa dos Santos Nascimento, de 50 anos, pelo crime de tráfico de drogas. A prisão ocorreu na residência das acusadas, localizadas no bairro Santa Catarina.
 
Com Ana Alice Dias e Roberta Lisboa foram encontradas 18 petecas de pasta base de cocaína. Já com Narmi Costa, foram apreendidas mais de 30 petecas do mesmo entorpecente. As prisões foram realizadas após denúncias anônimas informarem sobre o comércio de drogas no bairro. As acusadas estão recolhidas à disposição da justiça.
 
Fonte: Polícia Civil

CINCO PESSOAS SÃO PRESAS POR TRÁFICO DE DROGAS

A Polícia Civil de Castanhal, nordeste paraense, em continuidade à operação Chanca deflagrada no último dia 26, desarticulou no último domingo, 28, um esquema de tráfico de drogas que funcionava no bairro Jardim tropical. Os primeiros presos foram Rosineide Lopes da Silva, de 35 anos, e Dhieferson Ferreira Xavier, de 22 anos, acusados de comercializar pasta base de cocaína. Com eles foram apreendidas 21 petecas do entorpecente. 
Em seguida foram presos Francisco Sávio Gosmes da Silva, de 19 anos, Henrique Santos do Nascimento, de 18 anos, e Nazareno Henrique Siqueira Reis, de 18 anos, por venda e estoque de drogas. Com eles foi apreendido um adolescente que também participava do tráfico. Foram encontradas com os acusados 22 petecas de pó de cocaína, 160 petecas de pasta base de cocaína e 96 invólucros de maconha.
A operação foi comandada pelo delegado Carlos Vieira, diretor da Seccional do Jaderlândia e contou com a participação dos investigadores Sandro Wagner, Williame Munhoz e Walmir Pena.
 
Fonte: Polícia Civil

terça-feira, 30 de junho de 2015

ASSASSINATOS LEVAM QUATRO PESSOAS PARA A CADEIA

Foram presos, no início da tarde de ontem, na cidade de Castanhal, os irmãos Roberto de Sousa Oliveira, 24, e José Romilson de Sousa Oliveira, 18. Também foi preso Romário Dinamite Lima Matos, de 25 anos. Todos são acusados pela polícia de terem praticado crime de homicídio por motivo fútil contra um morador de rua, que ainda não teve seu nome identificado.
 
O assassinato ocorreu no dia nove de março desse ano, no conjunto Imperador, periferia de Castanhal. “Os suspeitos ingeriam bebida alcoólica em frente de uma residência e teriam sido importunados pela vítima. Com isso, os suspeitos se juntaram e assassinaram o morador de rua com várias terçadadas”, contou o delegado Temmer Khayat, responsável pelas investigações.
 
“O corpo da vítima foi levado para uma área de matagal, ainda no conjunto Imperador e o homicídio só foi descoberto três dias após o crime quando o cadáver foi encontrado já em avançado estado de decomposição”, contou o delegado.
Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos no início da tarde de ontem quando os suspeitos estavam em suas residências. Eles foram detidos pela equipe da Delegacia de Homicídios (DH) de Castanhal, composta pelos investigadores Sandro, Pedro e Messias. Também fizeram o cerco nos imóveis os investigadores Muniz, Márcio e Augusto, com apoio da escrivã Marielza.
 
Ao serem detidos, Roberto de Sousa e José Romilson teriam confessado a autoria do crime. Somente Romário Dinamite negou as acusações. “Ainda descobrimos que contra Roberto de Sousa existia um pedido de prisão preventiva por ter praticado outro homicídio junto com seu outro irmão, José Romário de Sousa Oliveira, 26, também por motivo fútil”, informou Temmer Khayat.
 
O segundo crime aconteceu no dia treze desse mês, após uma discussão no bairro Ianetama, e teve como vítima Antônio Fagner, 22 anos, morto com várias facadas. Diante desse fato foi dado comprimento de prisão também contra José Romário de Sousa Lima, totalizando em quatro as pessoas presas. Os acusados já se encontram à disposição da justiça, no Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST).
 
Reportagem: Tiago Silva

DESAPARECIDO É ENCONTRADO MORTO DENTRO DE COVA RASA

Um corpo do sexo masculino foi encontrado, por volta das 10h de domingo (28), enterrado em uma cova rasa construída nos fundos de uma fazenda situada na localidade de Itatapari, na Vila de Mocoóca, zona rural do município de Maracanã, região nordeste do Pará.
O sargento PM Wallace, comandante de Maracanã, recebeu ligações de populares dando conta que três corpos haviam sido encontrados em Itatapari. Preocupado com a situação, o policial militar pediu que uma de suas equipes fosse até o local verificar se a informação era mesmo verídica. “No local, a guarnição policial encontrou somente um corpo, que estava com as mãos para o lado de fora de uma cova rasa”, informou o sargento PM Wallace.
 
Moradores da área deram poucas informações sobre o achado. O cadáver foi removido por peritos para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal. O corpo já estava em avançado estado de decomposição e, somente através de um exame de necropsia, realizado na manhã de ontem, foi possível detectar perfurações de arma branca (faca).
 
No IML a vítima foi identificada por Jeli Anderson da Rocha Cristo, 31 anos. A mãe de Jeli informou que seu filho estava trabalhando em Mocoóca e que estranhou que por três dias seu filho não mantinha mais contato com a família, via aparelho celular. A esposa de Jeli ainda teria comentado que seu esposo estava acompanhado de dois amigos, que estariam desaparecidos. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Maracanã.
 
Reportagem: Tiago Silva