quinta-feira, 21 de julho de 2016

DUAS PESSOAS SÃO ASSASSINADAS A TIROS EM CASTANHAL

Ronaldo Conceição Sousa, conhecido entre os amigos por “Barão”, de 52 anos, morreu após ser alvejado por 4 disparos de arma de fogo, sendo 2 nas costas e outros 2 na cabeça. O crime ocorreu no início da noite de terça-feira (19), no bairro Nova Olinda, periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense.

De acordo com informações colhidas pelas policias civil e militar, Ronaldo foi morto nas dependências de um bar, localizado em frente a casa dele (na rua Presidente Kennedy). O autor do crime também estava no mesmo estabelecimento ingerindo bebida alcoólica. “No bar não houve qualquer tipo de desentendimento entre vítima e acusado. O suspeito simplesmente se aproximou e efetuou pelo menos quatro tiros contra a vítima. Em seguida saiu correndo e, mais a frente, entrou em um carro modelo Crossfox, cor preta, e empreendeu fuga”, disse o delegado Rayrton Carneiro, da Polícia Civil. Ronaldo Conceição Sousa morreu no local. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).

Imagens capitadas por uma câmera de segurança de outra residência já foram solicitadas pela polícia, para ajudar na identificação do criminoso. A placa do carro utilizado na fuga foi anotada por testemunhas e entregue à polícia. “O crime tem características de execução, já que nada foi subtraído da vítima. Na delegacia, a viúva nos contou que seu companheiro (Ronaldo) já havia sido preso por crime de roubo, em Belém, no ano de 2001. Estamos tentando saber se o crime tem ou não ligação com a vida pregressa da vítima”, adiantou o delegado Rayrton Carneiro.

E na noite de ontem outro homicídio foi registrado em Castanhal. Aconteceu no bairro Imperial, por volta das 21h30min. José Carlos Marinho Pereira, de 18 anos, foi executado a tiros na travessa José da silva, esquina com a rua Deocleciano Macedo, bem próximo a praça do Imperial.

Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 18 de julho de 2016

PAULISTANO É MORTO A TIROS EM CASTANHAL

O paulistano Jean Paulo Ryan, de 38 anos, morreu após ser alvejado por disparos de arma de fogo. O crime aconteceu no final da noite de sábado (16), em Castanhal, cidade do nordeste do Pará. Os atiradores não foram identificados e ainda permanecem foragidos. A polícia tenta descobrir o que teria motivado o crime.
        
Jean nasceu na capital de São Paulo, mas se mudou para o estado do Pará, onde passou a morar em Castanhal, mais precisamente no bairro Nova Olinda, onde tinha uma namorada. Ela, que não quis se identificar, disse em depoimento prestado na delegacia que seu namorado Jean trabalhava como pintor e que ele havia acabado de terminar um serviço quando, por volta das 17h, pediu emprestada a bicicleta de um vizinho conhecido por “Curuçá”. “Ele (Jean) pediu a bicicleta dizendo que iria demorar, pois o local aonde ele iria era bastante longe. Disse apenas que iria pegar um dinheiro”, relatou.
        
A jovem relatou ainda que já estava dormindo em sua casa quando, por volta das 23h, se acordou com seu irmão chamando-a. “Meu irmão me acordou dizendo que tinha visto o vizinho ‘Curuçá’ batendo no Jean e que ele teria retornado sem a bicicleta”, detalhou. A depoente informou ainda que saiu de sua casa a fim de saber o que estava acontecendo quando, no meio do caminho, ficou sabendo, através de populares, que seu namorado acabara de ser morto por disparos de arma de fogo. “Chegando ao local (avenida Barão do Rio Branco, bairro Nova Olinda) encontrei o Jean já sem vida e todo ensanguentado sobre o meio-fio”, finalizou. No local, possíveis testemunhas disseram a ela que o crime teria sido praticado por dois homens, que estavam em uma motocicleta modelo Biz, cor preta.
        
Policiais militares foram acionados, via Núcleo Integrado de Operações (Niop-190), realizaram incursões, mas nenhum suspeito foi encontrado às proximidades. No local, moradores da área comentavam a todo o momento que, correndo, a vítima gritava dizendo que havia dois ‘caras’ atrás dele e que já sabia que iria ser morto. O corpo foi removido para o Instituto Medico Legal (IML), onde passou por exame de necropsia e depois liberado para velório e sepultamento. Peritos do IML não informaram a quantidade de perfurações provocadas por tiros no corpo.

        
“A namorada de Jean nos contou que ele era usuário de entorpecentes, mas que não sabe nada sobre a autoria do crime”, informou o delegado João Inácio. O policial civil informou ainda que um inquérito já foi instaurado, para que o caso seja investigado, através da Divisão de Homicídios (DH) de Castanhal.

Reportagem: Tiago Silva

APÓS 3 MESES, POLÍCIA PRENDE ACUSADO DE ASSALTAR E BALEAR EMPRESÁRIO

Após 3 meses, policiais civis localizaram e prenderam Raimundo Nonato Silva Freitas, 23, acusado de assaltar e balear o empresário do ramo de locação e venda de imóveis, Raimundo Flor da Rocha, de 74 anos. O crime aconteceu em 19 de abril deste ano, na cidade de Castanhal, nordeste paraense.

Era início de tarde de uma terça-feira. Passava pouco mais do meio-dia quando a vítima foi surpreendida no momento em que trancava o portão frontal de sua residência, localizada no bairro Estrela. Raimundo Flor, que também é presidente de honra do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), em Castanhal, reagiu se atracando com um dos assaltantes na tentativa de imobilizá-lo. Na reação houve um disparo de arma de fogo que atingiu a coxa direita de Raimundo Flor, que conseguiu sobreviver. O atirador e seu comparsa fugiram do local em uma motocicleta, levando uma pasta contendo alguns cheques, documentos e objetos pessoais da vítima.

Durante trabalho de investigação, o delegado Victor Fontes, da Polícia Civil, concluiu que um dos envolvidos no crime teria sido Raimundo Nonato Silva Freitas, morador do bairro Caiçara, periferia da cidade. “Representei junto à justiça o mandado de prisão preventiva contra o acusado, que foi expedido pela Comarca e cumprido na tarde de ontem”, explicou. Ainda de acordo com o policial civil, as investigações apontam que Raimundo Nonato foi quem atirou na vítima. Ele foi preso dentro de sua própria casa, onde os investigadores Elias, Munhoz e Frailan afirmam terem encontrado 160 gramas de maconha prensada. “Estávamos à procura da arma de fogo, mas ao invés do revólver, encontramos uma considerável porção de maconha, que estava dentro do guarda-roupa”, disse o Investigador Elias.

“Raimundo Nonato Silva Ferreira, foi indiciado por assalto e, além disso, autuado por crime de tráfico de drogas. Ele deverá permanecer um bom tempo na cadeia”, finalizou o delegado Victor Fontes. O preso foi transferido para o Centro de Recuperação Regional de Castanhal (CRCAST). Ele não quis gravar entrevista.

Reportagem Tiago Silva

terça-feira, 12 de julho de 2016

MAIS DUAS PESSOAS SÃO ASSASSINADAS EM CASTANHAL

Marcos José Oliveira da Rocha, de 31 anos, foi morto com pelo menos quatro facadas nas costas. O crime aconteceu no Parque dos Buritis, por volta do meio-dia de ontem. De acordo com informações colhidas no local, Marcos caminhava pela travessa Angelim quando, em frente a um mercadinho, foi surpreendido por um desconhecido, que o atacou pelas costas aplicando-lhe os golpes mortais.

Em seguida, o agressor fugiu correndo, segundo informações de moradores da área. Marcos chegou a ser socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, onde morreu logo que deu entrada na sala de atendimento. O caso foi registrado no plantão do delegado Nélio Magalhães, da Polícia Civil.

O principal suspeito de ter praticado o crime foi preso. Elison Renan Lopes Baia, de 18 anos, foi autuado por homicídio e já se encontra custodiado no Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST).

Já na madrugada de hoje, por volta das 3h, mais um homicídio foi registrado em Castanhal. Aconteceu no bairro do Milagre. A vítima foi identificada como Evandro da Costa Moreira, de 27 anos. Evandro foi executado com pelo menos 6 tiros de revólver.

De acordo com informações repassadas pelo sargento Jurandir e pelo cabo R. Garcia, da Polícia Militar, a vítima caminhava pela rua Martins  Linhares quando, na esquina da rua Maria Maia, foi surpreendida por 2 desconhecidos, que estavam em uma motocicleta. O que estava na garupa foi quem efetuou os disparos. Evandro morreu no local.


Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 11 de julho de 2016

MADRASTA É PRESA ACUSADA DE MATAR ENTEADA DE 6 ANOS

Uma menina de apenas seis anos de idade foi morta por estrangulamento, teve o corpo colocado dentro de um saco e depois lançado ao rio. Seu corpo foi encontrado na tarde deste domingo (10), após confissão da madrasta.

O crime brutal aconteceu no município de Tomé-Açu, no nordeste paraense, onde a menina estava desaparecida desde sexta-feira (08).

De acordo coma Polícia Civil, a pequena Karina Costa de Sousa foi morta pela madrasta, Gesielem Lopes Mamede, de 40 anos.

Ela confessou o crime e contou que usou uma corda para estrangular a criança. Para se livrar do corpo, arranjou uma canoa e a empurrou no rio com o corpo da menina dentro de um saco.

ENTORPECENTES

Gesielem e o pai da vítima são usuários de entorpecentes e se desentendiam constantemente, segundo a acusada.
No momento da prisão, em Tomé-Açu, houve tumulto: populares tentaram linchar a acusada, que precisou ser transferida para o município de Concórdia do Pará. Segundo informações de testemunhas, parte da população, inconformada com o crime, tentou destruir a Delegacia de Tomé-Açu, mas isso foi desmentido pela Polícia Civil.


(DOL)

ADOLESCENTE É APREENDIDO ACUSADO DE HOMICÍDIO

No município de São João da Ponta, nordeste do Estado, um adolescente de 17 anos foi apreendido por policias militares, acusado de ter cometido um homicídio. A arma utilizada no crime, uma espingarda de fabricação artesanal, foi apreendida.

Vitima e acusado já haviam se desentendido por causa de uma bicicleta e, na manhã de ontem, se desentenderam mais uma vez. Após ser alvejado por um tiro, Ney Sivaldo Almeida Rodrigues, de 31 anos, foi socorrido e levado ao Hospital Metropolitano de Ananindeua, mas morreu.


Poucas horas depois, o menor infrator foi localizado e apreendido pela guarnição do sargento Souza, formada ainda pelo cabo Josué e pelo soldado Éder.

Reportagem: Tiago Silva

EM CASTANHAL, 2 PESSOAS MORREM VÍTIMAS DE ACIDENTE DE TRÂNSITO

Pelo menos três gravíssimos acidentes de trânsito foram registrados em Castanhal, durante o final de semana. Duas pessoas morreram e outras cinco ficaram feridas. O primeiro acidente aconteceu na sexta-feira (8), por volta das 10h, em frente a subestação da Celpa. Um motociclista, identificado apenas pelo prenome de Leandro, morador do bairro da Cohab, seguia pela avenida Barão do Rio Branco sentido ao Apeú quando bateu no meio-fio e caiu no chão. Estava sem capacete, se machucou bastante e teve que ser levado para o hospital. Seu caso era considerado delicado.

Já na noite de sábado (9), por volta das 20h, um ciclista morreu após ser atropelado por uma motocicleta, que era conduzido por Ivanilson Conceição Oliveira, de 31 anos. A vítima fatal foi identificada como Adriano Silva de Almeida, de 42 anos. O acidente aconteceu no bairro Santa Catarina, mais precisamente na rua Marechal Deodoro. O impacto foi tão violento que provocou a morte instantânea da vitima. O motociclista fugiu do local, mas foi alcançado e preso por guardas municipais. A motocicleta estava toda irregular. Ivanilsom Conceição Oliveira foi conduzido à delegacia do centro, onde o delegado João Inácio o autuou em flagrante por homicídio doloso no trânsito (quando há a intenção de matar).


E na madrugada de ontem, por volta das 4h, outro acidente com morte aconteceu na estrada que liga Castanhal ao município de Inhangapi. Foi na altura do bairro do Milagre, às proximidades de um motel, onde duas motocicletas se chocaram violentamente. Uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas. A vítima fatal foi identificada como Jefferson da Conceição Garcia, de 33 anos. As outras três pessoas foram socorridas e atendidas na UPA 24 horas.

Reportagem: Tiago Silva
Ivanilson (preso por homicídio doloso no trânsito)