sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

BANDO É PRESO APÓS ASSALTO A CAMINHÕES DOS CORREIOS

Cinco homens foram presos acusados de terem tomado de assalto duas carretas dos Correios (Sedex), no município de Irituia, nordeste paraense. Na ocasião uma pessoa foi feita refém por um dos criminosos. Todos os acusados são da região metropolitana de Belém. Munições e uma arma de fogo foram apreendidas.
        
As prisões com apreensões aconteceram na madrugada de ontem depois que, por volta de 00h30min, o sargento PM Varela, do Núcleo Integrado de Operações (Niop), da cidade de Capanema, repassou, via rádio, informação de que uma carreta do Sedex havia sido tomada de assalto na comunidade Bom Jesus, zona rural de Irituia. O sargento PM Varela pediu para que policiais militares de São Miguel do Guamá e Santa Maria do Pará ficassem atentos.
        
Cerca de uma hora depois, a carreta foi vista passando pela rodovia BR-010, em São Miguel do Guamá, rumo à Santa Maria. Logo atrás passou um carro Fiat/Pálio, de cor cinza e placa de Belém. O carro de passeio foi interceptado e dentro do referido veículo estavam Leonardo Rodrigues de Lima, 26, e Agostinho Breno Souza Lopes, de 21 anos. Leonardo e Agostinho estavam envolvidos no assalto, segundo o sargento PM Marco Antônio. Enquanto ao motorista da carreta, forçadamente, não obedeceu a ordem de parada. “Então fizemos outro acompanhamento e conseguimos interceptar a carreta já em Santa Maria, em frente ao Banco do Brasil, onde o motorista foi feito refém por outro assaltante, que estava na cabine”, disse o sargento PM Tavares.
        
Houve negociação. O refém só foi liberado às 4h30min depois que Lorivaldo Almeida de Quadros, de 20 anos, resolveu se entregar. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38, totalmente municiado. Também foram presos Luiz Carlos de Jesus Silva, 21, e Jorge da Conceição Santos, de 37 anos; que estavam dentro de um carro Honda HR-V, de cor branca, com placa vermelha (táxi) de Belém. Luís e Jorge também são acusados de envolvimento no crime. Todos foram apresentados na Unidade Integrada Pro Paz (Uipp) de Santa Maria do Pará, onde o delegado Marcos Cruz os autuou por roubo qualificado e associação criminosa. Ambos ficaram de ser transferidos para um presídio da região.

        
Outra carreta do Sedex tomada de assalto foi abandonada na estrada de Irituia. O motorista foi colocado dentro de outro carro e deixado em Belém. As duas cargas estavam intactas. Também participaram da missão o sargento Gomes, cabos Carvalho, Jader, Rocha, Rodrigo e Augusto, mais os soldados Cunha Souza e Sampaio, ao comando do Major PM Galhardo, todos da Polícia Militar.

Reportagem: Tiago Silva

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

ROUBADO E MORTO A TIROS NA ZONA RURAL DE CASTANHAL

No início da tarde de quarta-feira (15), um homem identificado como Antônio Marques Freitas, de 33 anos, foi baleado na estrada de São Domingos do Capim, próximo à Agrovila Cainá'gua, zona rural de Castanhal, nordeste paraense. Antônio estava trafegando em uma motocicleta pela rodovia PA-127 quando foi surpreendido por um carro de cor prata.

Os ocupantes do carro ordenaram que Antônio parasse, mas ele tentou fugir por um ramal e acabou alvejado pelo primeiro tiro na perna. O motociclista caiu e foi alvejado por mais tiros. Em seguida, os ocupantes do carro fugiram levando da vítima um cordão de ouro e a carteira porta-cédulas com dinheiro. O baleado foi socorrido por populares e deixado no Hospital Municipal de Castanhal (HMC), onde morreu logo que deu entrada.

O cunhado da vítima disse que Antônio Marques Freitas seguia para Castanhal, onde trocaria um cheque. Disse ainda que Antônio trabalhava com agricultura e que há 2 meses vendeu alguns gados que ele criava e que o dinheiro foi pago em cheques. Relatou ainda que todo mês saia de sua casa para trocar os cheques na cidade de Castanhal.

O relator acredita que a vítima estaria com uma grande quantia em dinheiro, já que Antônio havia conseguido resgatar sua moto, que estava penhorada. Antônio Marcos Freitas não era usuário de drogas, segundo seus familiares. A Polícia Civil investiga o caso como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Reportagem: Tiago Silva

ENCONTRADO CORPO EM ESTADO DE DECOMPOSIÇÃO ÀS MARGENS DA PA-136

Na tarde de terça-feira (14), um corpo em avançado estado de decomposição foi encontrado por populares em uma área de matagal, localizada na altura do km 44 da rodovia PA-136, próximo à comunidade Ananim, pertencente ao município de Curuçá, região do nordeste paraense. Peritos do Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal foram acionados e removeram o corpo do sexo masculino. No IML, a vítima foi identificada como Valter Correia Diniz, de 61 anos. Somente o laudo do IML apontará as causas da morte. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Curuçá.

Reportagem: Tiago Silva

ÍCONE DO CARIMBÓ É ENCONTRADO MORTO ESFAQUEADO EM CASA

Ivo dos Anjos Silva, mais conhecido como “Tio Minga” de 63 anos, um dos ícones do Carimbó; foi encontrado morto em seu sítio, localizado na Vila Areia Branca, zona rural do município de Irituia, região do nordeste paraense. O corpo foi encontrado ontem, por volta das 8h30min, por uma mulher que tentava apanhar cupuaçu, no terreno.
        
A Polícia Militar foi acionada, isolou a área e acionou o Instituto Médico Legal (IML). Durante o trabalho de remoção, peritos detectaram algumas perfurações provocadas, possivelmente, por facadas nas costas e no abdômen da vítima. Um corte também foi detectado na cabeça. Pelo estado em que o corpo foi encontrado, acredita-se que o crime tenha sido cometido na noite anterior ou no início da madrugada. Os primeiros levantamentos apontam um latrocínio (roubo seguido de morte), já que objetos e dinheiro teriam sido subtraídos da propriedade rural. Outras hipóteses não são descartadas pela Polícia Civil. Uma bicicleta cargueira foi encontrada às proximidades do corpo. Não se sabe ainda se a bicicleta pertencia à vítima ou aos bandidos. Pelo menos duas pessoas teriam praticado o crime. “Tio Minga” ainda teria lutado para não ser morto.
        
O caso revoltou a população Irituiense, pois a vítima era uma pessoa calma e muito querida pela sociedade. O caso foi registrado na Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) de Irituia e será investigado pela equipe do delegado Everaldo Negrão, titular daquele município. A Polícia Civil não informou se já possui pistas ou nomes de suspeitos de envolvimento no crime.

QUEM ERA O "TIO MINGA"

Ivo dos Anjos Silva ou simplesmente “Tio Minga” era um artista muito conceituado na cultura Irituiense. Começou a gostar de música ainda menino quando ouvia sua mãe cantar músicas do passado. Ele compôs aproximadamente 80 músicas. Gostava de todos os ritmos, Xote, Brega, Pagode, mas sou forte mesmo sempre foi o Carimbó. Durante o 16º Festival do Carimbó de Irituia, realizada no mês de janeiro deste ano, “Tio Minga” cantou no palco ao lado de “Pinduca”, o astro do Carimbó. A música de sua autoria que mais marcou sua carreira é a “No mês de janeiro”. Fez tanto sucesso que até “Pinduca” resolveu regravá-la.

VELÓRIO E SEPULTAMENTO

        
O velório ficou de acontecer na sede do Centro dos Idosos, localizado no bairro Centro de Irituia. Durante o cortejo até o cemitério do mesmo município, serão tocadas músicas de Carimbó. Esse foi um dos pedidos de “Tio
Minga”, quando em vida.

Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

ESPOSAS DE POLICIAIS MILITARES CONTINUAM PROTESTO EM CASTANHAL

No início da manhã de ontem, por volta das 6h, esposas de policiais militares bloquearam o portão de entrada e saída de viaturas do “Beta Zero”, localizado no centro comercial da cidade de Castanhal, nordeste paraense. Já no sábado (11), elas bloquearam o portão do 5º Batalhão de Polícia Militar (5º BPM), na mesma cidade, mas, após um diálogo com o comandante, as manifestantes deixaram o local.

Ontem foi diferente: as mulheres não deixaram viaturas entrarem e nem saírem do “Beta Zero”. A troca de turno teve que ser feita no meio da rua. Com tudo isso, o policiamento aconteceu normalmente em Castanhal. “É a nossa 2ª manifestação e só vamos parar quando o vice-governador e o comandante geral da PM entrarem em um acordo com as outras esposas, durante uma negociação que ficou de acontecer em Belém. Dentre as reivindicações estão o soldo, reajuste, que há 2 anos o Estado não dá; além de Iasepe”, disse Elem Paixão.

Segundo Elem Paixão e as outras manifestantes, o Governo Estadual, via Instituto de Assistência dos Servidores do Pará (Iasepe), desconta mensalmente da folha dos policiais militares, mas não repassa o dinheiro às clinicas conveniadas. “E quando precisamos de atendimento especializado, os representantes das clínicas dizem que não vão atender porque o Iasepe não repassou a verba”, denunciaram.

Reportagem: Tiago Silva

APÓS INCÊNDIO NO FÓRUM DE CONCÓRDIA, ATIVIDADES ACONTECEM NORMALMENTE

As atividades do Fórum de Concórdia do Pará, nordeste do Estado, serão transferidas, provisoriamente, para o prédio do Tribunal Regional Eleitoral do município. Com a medida, os prazos processuais não serão interrompidos, informou o Tribunal de Justiça do Pará.

Ainda de acordo com o TJ, a instituição está adotando todas as providências para restabelecer a normalidade nas atividades forenses o mais breve possível. A perícia e as investigações sobre as causas do incêndio estão a cargo do IML, Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil.

RELEMBRE O CASO

Na madrugada de segunda-feira (13), por volta das 4h30, um homem ainda não identificado ateou fogo no prédio do Fórum do Tribunal de Justiça da cidade de Concórdia do Pará, região nordeste do estado. Com uma arma de fogo, o homem abordou o vigilante perguntando se havia algum policial militar no local. Ao saber que não, o criminoso jogou uma quantidade considerável de gasolina na parte da frente do Fórum e ateou fogo.

Antes disso, o vigilante foi rendido e trancado em um dos compartimentos. Somente 15 minutos depois que o policiamento local foi informado sobre o ocorrido. Em ato continuo, policiais militares se dirigiram até o local do incêndio e conseguiram arrombar a porta e resgatar o vigilante. Ainda foi retirado do local, um carro que estava estacionado. Em razão das forças das chamas e do abalo na estrutura, não foi possível que outros dois carros do Poder Judiciário fossem retirados do local e os veículos acabaram destruídos. Alguns documentos importantes também foram destruídos pelas chamas.


O Corpo de Bombeiros do município de São Miguel do Guamá foi acionado e apagou as chamas. Até o fechamento dessa edição, o responsável pelo incêndio criminoso não havia sido preso. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Concórdia, para que seja investigado. As motivações ainda são desconhecidas.

Reportagem: Tiago Silva

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

TRÊS MORTES EM CASTANHAL DURANTE O FIM DE SEMANA

Três mortes foram registradas na cidade de Castanhal, nordeste do estado, durante o fim de semana que passou. O primeiro caso foi bem no centro comercial, na tarde de sábado (11). Uma guarnição da PM tentou abordar dois suspeitos que estavam às proximidades de uma loja, na rua Senador Antônio Lemos, quando foi recebida a tiros. Houve acompanhamento e já na rua Cônego Leitão, próximo aos Correios, teve troca de tiros. Um dos suspeitos fugiu na motocicleta e deixou o comparsa para trás. O outro então continuou a atirar contra os policiais militares, que revidaram e atingiram o suspeito, que morreu no local. Ele estava sem identificação.

O segundo caso foi no início da tarde de domingo (12). Um homem, identificado como Alan Souza, de 25 anos, foi morto com um tiro na cabeça e outro no pescoço. O crime aconteceu na ocupação da “Portelinha”, área do bairro Jaderlândia. A vítima morava no bairro União, em Marituba, região Metropolitana de Belém.

Alan Souza estava passando alguns dias na residência de um casal de amigos dele, em Castanhal, localizada na rua Raimundo Alves. A vítima e o casal de amigos estavam ingerindo bebida alcoólica no pátio da recendência. Em determinado momento, os donos da casa disseram que foram dormir e que apenas o Alan Souza ficou no pátio. Depois disseram que só ouviram cerca de três disparos. Ao saírem, viram que Alan estava morto no pátio. Estiveram no local colhendo informações sobre o fato, o sargento A. Célio e o  cabo André Silva, que estavam de serviço na viatura 0505.

A delegada Renata Gurgel, da Polícia Civil, e sua equipe, formada pelos investigadores Antônio e Lopes, conversaram com os proprietários da residência. Eles alegaram não saber quem foi o autor do crime. Enquanto aos moradores da área, disseram apenas que o homicídio foi cometido por uma dupla ainda não identificada, que teria chegado ao local em uma motocicleta. O corpo foi removido para o IML. Durante o trabalho de remoção, os peritos detectaram duas perfurações provocadas por disparos de arma de fogo, sendo um na cabeça e outro no pescoço da vítima. A arma usada no crime teria sido um revólver, já que capsulas não foram encontradas no local.

Já na noite de domingo (12), por volta das 20h, um homem identificado como Francisco de Assis, de 43 anos, foi morto a tiros efetuados por outro homem, que ainda não foi identificado. O crime aconteceu dentro de um bar e churrascaria, localizado às margens da rodovia BR-316, no bairro Cristo. Após uma discussão, o assassino efetuou pelo menos 5 tiros contra Francisco de Assis, que morreu no local.

Reportagem: Tiago Silva