quarta-feira, 30 de julho de 2014

Trio é preso após roubo de motocicleta

Em Marituba, região metropolitana de Belém, dois homens roubaram uma motocicleta de um casal que trafegava pela quarta rua do bairro Novo. Um policial militar tentou impedir o assalto e acabou sendo atingido com um tiro de raspão na coxa direita. Um dos criminosos também foi baleado na perna esquerda e foi preso no momento em que o mesmo buscava atendimentos médicos em um hospital da cidade de Castanhal, no nordeste Paraense. Em seguida mais dois envolvidos foram presos e o veículo recuperado foi entregue ao dono.
        
Segundo informações do soldado PM Wilton Rodrigues, por volta das 22h de segunda-feira (28), dois homens armados e a pé abordaram um casal de namorados conseguindo roubar uma motocicleta do tipo Bros, de cor vermelha. Um soldado da PM à paisana presenciou a ação criminosa e tentou impedir o roubo, mas acabou sendo atingido com um tiro de raspão na coxa direita. O militar revidou e também atingiu com um tiro a perna esquerda do assaltante que já se encontrava na garupa do veículo subtraído. 
        
Enquanto o soldado recebia atendimentos médicos, várias guarnições policiais faziam incursões por toda a cidade de Marituba, mas a noite finalizou e nenhum suspeito ainda havia sido detido. Já na madrugada do dia seguinte (terça-feira, 29,), a polícia teve a informação de que um dos assaltantes teria dado entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) de Castanhal, distante 68 km da capital estadual, para cuidar do ferimento na perna esquerda. A informação foi repassada aos policiais militares de Castanhal, que rapidamente se deslocaram até a UPA, onde efetuaram a prisão de Jeferson Cristian Duarte, vulgo "Gegê", de 19 anos.
        
"Quando o 'Gegê' foi baleado, ele pegou um mototaxista e foi para a casa dele, no bairro do Cristo, em Castanhal. Depois ele resolveu ir até o hospital cuidar do ferimento", contou o soldado Wilton.
        
Após receber atendimentos médicos, Jeferson Cristian disse que iria contar aos policiais onde estariam seus outros dois comparsas envolvidos no roubo da Bros. “Gegê” foi colocado dentro de uma viatura e levado para Marituba, onde recebeu uma ligação, via telefone celular, de um de seus comparsas informando que a motocicleta estaria escondida em uma casa, situada em uma área de ocupação no conjunto Tóquio. Mais uma vez os policiais militares retornaram à Castanhal para recuperar o veículo e acabaram também prendendo no interior da casa, Isaias dos Santos, de 19 anos. Foi então que a "casa caiu" para o terceiro assaltante. Alexi Telles, de 21 anos, foi delatado pelos próprios comparsas e em outra casa, ainda no conjunto Tóquio, foi realizada sua prisão. Somente a arma de fogo, que seria um revólver calibre 38, não foi encontrada.
        
O trio foi encaminhado primeiramente para a delegacia do centro de Castanhal e posteriormente para a delegacia de Polícia Civil de Marituba, onde o delegado de plantão autuou os acusados pelos crimes de assalto a mão armada e receptação de veículo roubado. A Polícia Civil investiga o paradeiro da arma de fogo e abriu inquerido para apurar se o mototaxista, que ainda não foi identificado, teria ou não qualquer tipo de participação no assalto. Jeferson Cristian, Isaias dos Santos e Alex Telles se encontram custodiados em um presídio do estado à disposição da justiça.

Texto e fotos: Tiago Silva

Assaltou e ainda invadiu casa para se esconder embaixo de uma cama‏

A Polícia Militar prendeu um homem de 22 anos, após pegá-lo escondido embaixo de uma cama, dentro da casa de terceiros, em Castanhal, cidade do nordeste Paraense. A prisão do acusado de ter tomado de assalto uma motocicleta ocorreu por volta das 11h de ontem. O acusado de ter cometido o crime foi autuado em flagrante delito.
        
A motocicleta do tipo Fan 125 cilindradas, de cor vermelha, foi roubado no bairro Novo Caiçara, periferia de Castanhal. A vítima contou à polícia que trafegava tranquilamente com seu veículo pela rua Projetada A, quando, de repente, surgiu um homem armado de um revólver anunciando um assalto. O assaltante só não conseguiu ter lucro na ação criminosa porque populares o perseguiram e o ladrão teve como única alternativa abandonar a motocicleta jogando-a ao chão e invadir uma residência.
        
A Polícia Militar foi acionada, via 190 (Niop), e a guarnição comandada pelo sargento Mendes e composta pelo cabo Almeida chegou ao local em poucos minutos fazendo o cerco no imóvel. Tendo a permissão do proprietário, os policiais militares adentraram na residência conseguindo localizar o assaltante escondido debaixo de uma cama.
        
Na delegacia de Polícia Civil, o acusado Madson Clay Almeida de Lima, 22 anos, não quis falar com a imprensa. Ele seria um velho conhecido da polícia pela prática de assaltos na cidade. O veículo foi entregue ao dono e Madson Clay foi autuado pelo crime de roubo, ficando custodiado no Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST) para aguardar o dia de seu julgamento. A arma utilizada no crime não foi encontrada.

Texto e fotos: Tiago Silva

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Acusado de roubar motocicleta é detido

Policiais militares prenderam na manhã de ontem, um jovem de 24 anos acusado de ter roubado uma motocicleta, na cidade de Castanhal, nordeste do Estado. A prisão foi realizada através de uma denúncia. Com o acusado, a polícia recuperou o veículo do tipo Bros, de cor preta, que havia sido roubado na noite de quarta-feira (23).
        
A motocicleta foi tomada de assalto na 2ª rua do bairro Jaderlândia, por volta das 23h. A vítima contou à polícia que chegava do serviço e tentava abrir o portão de sua casa, momento em que foi surpreendida por um homem armado. "A única alternativa que eu tive foi entregar a chave da minha moto", lamentou a vítima.
        
No dia seguinte, uma guarnição da Polícia Militar, composta pelos cabos Ataíde, J. Barbosa e Azevedo, recebeu a informação de que o veículo se encontrava escondido dentro de uma casa, situada na ocupação do "Irã", área do bairro Jaderlândia, periferia da cidade. Juntamente com os investigadores Nivaldo e Monteiro, os policiais militares se dirigiram até o endereço citado na denúncia, onde dentro do imóvel encontraram o veículo que havia sido roubado. Foi preso ainda no interior da casa, Ivanilson Lima da Costa, de 24 anos, o qual foi reconhecido pela vítima.
        
Na delegacia do centro, o acusado preferiu ficar em silêncio. Ele foi autuado pelo delegado Patrício Pontes por roubo. Ivanilson Lima da Costa já se encontra à disposição da justiça no presídio de Castanhal.

Texto e fotos: Tiago Silva

Homem é flagrado com 50 "petecas" de cocaína

Em Castanhal, cidade do nordeste paraense, um senhor de 47 anos foi preso pela acusação de tráfico de drogas. Na casa dele, a polícia teria encontrado 50 "petecas" de pasta base de cocaína prontas para a venda. O homem, que confessou participação no crime, foi apresentado e autuado em flagrante na delegacia de Polícia Civil.
        
Policiais do serviço de inteligência da Polícia Militar já tinham a informação de que uma casa, localizada na rua da Piscina, nº 915, funcionava como um ponto de venda de drogas. Na tarde de ontem, PMs à paisana resolveram apurar o caso de perto e, por volta das 15h, perceberam alguns usuários entrando e saindo do local suspeito. Após ter certeza, a equipe policial formada por quatro agentes adentrou no imóvel encontrando, após revista, 50 "petecas" de pasta base de cocaína.
        
Ao ser perguntado sobre o entorpecente encontrado, Salomão Sousa de Oliveira, 47 anos, confessou que traficava por pelo menos dois anos no bairro Ianetama e que vendia pelo valor de R$ 10 reais cada "peteca". Na residência foram achadas várias fotos, onde o proprietário do imóvel aparece ao lado de outros traficantes e assaltantes em festas de aparelhagens.
        
O delegado Marco Antônio de Oliveira autuou Salomão Sousa pelo crime de tráfico de drogas o colocando à disposição da justiça no Centro de Recuperação de Castanhal (CRCAST).

Texto e fotos: Tiago Silva

Autor de latrocínio já está na cadeia

O delegado Temmer Khayat, titular da divisão de homicídios, desvendou um crime de latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido no mês passado, em Castanhal, cidade do nordeste paraense. A vítima foi assassinada a tiros enquanto conversava com um amigo. O assassino se encontra custodiado no presídio de Americano, em Santa Isabel do Pará.
        
Vítima
No dia 24 de junho desse ano, o universitário Alan Hangel Silva, 20 anos, resolveu sair para curtir a noite na companhia de seu amigo Maximiliano Lima Monteiro, de 27 anos. Alan e Maximiliano mal sabiam que naquele dia uma tragédia iria acontecer com um deles, e, talvez se soubessem com certeza absoluta não sairiam de suas casas para lugar algum. Já no finalzinho da noite, os dois amigos resolveram encerrar a diversão tomando a "saideira" em uma loja de conveniência, anexada em um posto de combustíveis, situado às margens da BR-316, no bairro Milagre.
        
O latrocínio aconteceu depois que dois homens a pé assaltaram o frentista roubando parte da renda do posto de gasolina. Não satisfeitos, os assaltantes se dirigiram até a conveniência e, após roubarem mais dinheiro e objetos de valor, efetuaram vários disparos. Mesmo atingido com um tiro no pescoço e outro na costela, Maximiliano teria adentrado em seu carro e levado seu amigo para um hospital da cidade; mas Alan Hangel não resistiu aos ferimentos a bala e acabou morrendo. Somente Maximiliano Lima sobreviveu.
        
Acusado
A Polícia Civil passou a investigar o caso e na manhã de ontem convocou a imprensa para informar que o autor do crime já se encontra preso. "O Airton Wesley praticou o latrocínio e logo em seguida assaltou também um hotel no mesmo bairro. Quatro dias depois, ele e mais um comparsa tentaram assaltar outro posto de combustíveis e acabaram sendo baleados durante troca de tiros com um desconhecido. Na ocasião eles foram presos e recentemente descobrimos que o Airton Wesley foi quem tirou a vida do jovem Alan Hangel. A participação do Airton foi comprovada através de filmagens de circuito interno, que mostram ele na cena do crime", delegado Temmer durante coletiva realizada na sede da divisão de homicídios, em Castanhal.
        
Sabendo que o assassino está na cadeia, familiares se sentem mais aliviados, mas todos eles, principalmente os pais, sabem que nada vai trazer de volta a vida do jovem Alan Hangel. "O meu filho era estudioso, trabalhador, tinha namorada e muitos sonhos pela frente, que foram interrompidos pela violência descontrolada desse país", lamentou o pai.
        
De acordo com o delegado Temmer Khayat, Airton Wesley, 18 anos, além de responder pelo latrocínio, também responderá pelos assaltos contra os dois postos de combustíveis e contra o hotel.

Texto e fotos: Tiago Silva

Moto é roubada do pátio da Polícia Rodoviária Federal

Um audacioso teve a coragem de furtar uma motocicleta que estava recolhida no pátio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-316, próximo do município de Santa Maria do Pará, nordeste do Estado. O veículo foi recuperado na manhã de ontem por policiais militares após a prisão do receptador.

Passava pouco mais das 10h, quando uma guarnição do destacamento de Santa Maria do Pará, composta pelos cabos Tavares, Dias e soldados Eduardo e J. Roberto, localizou e deteve um homem acusado de receptação de veículo. A detenção ocorreu na segunda rua do bairro Marilândia, onde na casa do detido também foi encontrada uma motocicleta com registro de furto.

A Biz estava toda modificada e com visíveis sinais de adulteração (a cor original era cinza, mas a moto estava pintada de preta). Pedro de Souza Lima, 23 anos, contou aos policiais que havia comprado o veículo de um homem desconhecido pelo valor bem abaixo do mercado. “Como a gente já tinha denúncia da casa e as características do receptador, fizemos diligências e acabamos encontrando a moto. Na delegacia foi constatado que o veículo havia sido furtado do pátio de retenção da PRF, conforme a denúncia”, contou o soldado J. Roberto.

Pedro de Sousa Lima foi autuado em flagrante pelo crime de receptação dolosa e se encontra custodiado em um presídio do estado. A Polícia Civil continua com as investigações para identificar o responsável pelo furto ou tentar descobrir se Pedro de Sousa teria sido a pessoa que retirou a Biz, que estava em poder de um órgão Federal.

Texto e fotos: Tiago Silva

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Suspeito é espancado por populares após assalto

Na noite de anteontem (terça-feira), policiais militares prenderam, em flagrante delito, Bruno Leandro Pinheiro Cardoso, de 18 anos, logo após ter cometido assalto em um bairro periférico da cidade de Castanhal, nordeste do Pará. O acusado teve apoio de um comparsa que conseguiu fugir. Após o roubo de uma motocicleta, um dos bandidos ainda atirou contra a vítima.
        
Segundo a polícia, por volta das 22h de terça-feira (7), dois homens, um deles armado de um revólver, roubaram uma motocicleta do tipo Titan, de cor verde, na passagem Têxtil, no bairro Ianetama. A vítima, identificada pelo nome de Stalony da Silva, trafegava em via pública e durante a ação criminosa recebeu um tiro de raspão no rosto. O jovem foi socorrido e não corre risco de morte.
        
Revoltados com a situação e cansados de tantos assaltos, populares uniram forças e com motocicletas e carros saíram a caça aos assaltantes conseguindo alcançá-los e derrubá-los do veículo roubado. Bruno Leandro foi castigado pelos moradores enfurecidos que lhe aplicaram socos, chutes, pedradas e pauladas por toda parte de seu corpo. O comparsa dele, identificado apenas pelo apelido de "Loirinho", conseguiu escapar da surra.
        
Os soldados Paiva e Edilomar foram acionados e salvaram o acusado de algo pior. "Ele estava bastante
machucado, com vários hematomas pelo corpo e com o olho furado. Se a gente não tivesse chegado rápido, a população teria matado o assaltante", contou Paiva.
        
Um revólver calibre 38 foi apreendido e a motocicleta que havia sido roubada foi recuperada. Após ser atendido em um hospital da cidade, Bruno Leandro Pinheiro Cardoso foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado pelos crimes de assalto a mão armada, porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio. "É mais um criminoso fora das ruas", comemorou o soldado Paiva.