quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Quatro pessoas morreram em tiroteios e duas foram presas após assassinato do Sargento J. Lameira

Um policial militar morreu após ser alvejado por disparos de arma de fogo em um confronto com bandidos no município de São Francisco do Pará, região do nordeste paraense. Aconteceu na manhã, por volta das 8h30min, depois que o sargento J. Lameira e mais um colega de farda, quando em ronda pelo ramal do km 96, que dá acesso ao município de Igarapé-Açu, resolveram abordar um carro com suspeitos dentro.
Dentro do veículo estavam seis pessoas, sendo três homens e três mulheres, inclusive uma delas gestante. Durante a abordagem, os suspeitos efetuaram vários disparos de arma de fogo contra os policiais militares, sendo que o sargento J. Lameira foi atingido no pescoço, ombro e pena. Não se sabe a quantidade exata de tiros que atingiram o policial, que rapidamente foi socorrido e encaminhado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas da cidade de Castanhal, onde morreu logo após dar entrada na sala de atendimento. Da UPA, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por necropsia e, à tarde, foi liberado aos familiares para velório e sepultamento. No hospital, vários amigos de farda e familiares, bastante emocionados, lamentaram o fato. Consternada, a esposa do militar não quis falar com a imprensa.
Após os disparos, os criminosos fugiram no mesmo carro abordado. Várias guarnições das policias civil e militar dos municípios de São Francisco do Pará, Igarapé-Açu, Castanhal, Santa Maria do Pará e Nova Timboteua realizaram uma varredura na área na tentativa de localizar e prender os acusados. Até um helicóptero do (Graesp) foi utilizado nas buscas. Já no início da tarde, uma mulher e um homem, apontados como envolvidos na morte do PM, morreram em confronto com policiais envolvidos na missão. Duas mulheres, inclusive a grávida, foram presas. Dois homens conseguiram escapar do cerco policial entrando em uma área de mata. O carro em que eles estavam foi apreendido.
As mulheres presas foram identificadas como Taís Correa Pantoja, 21, e Luciene dos Reis de Souza, de 23 anos, que está com 4 meses de gestação. Taís e Luciene são moradoras do município de Salinópolis, bairros São Tomé e Bom Jesus, respectivamente. Os que morreram em confronto foram identificados como Wellington Santana de Souza, 19, e Valdenice Sarmento Costa, de 18 anos, também moradores de Salinópolis. Os dois homens que fugiram pela mata não foram identificados e, até o fechamento dessa edição, ainda permaneciam foragidos. A arma do policial, uma pistola calibre Ponto 40, que havia sido roubada, foi recuperada. As duas mulheres presas foram apresentadas na Delegacia de Polícia Civil do município de Igarapé-Açu, onde foram apresentadas ao delegado Augusto Damasceno. “Elas foram autuadas pelos crimes de latrocínio, lesão corporal, receptação, furto e associação criminosa. Ambas ficarão custodiadas em um presidio feminino à disposição da justiça”, disse o delegado Augusto Damasceno.
VÍTIMA
João Francisco de Oliveira Lameira, o sargento J. Lameira, tinha 47 anos de idade e 26 na corporação. Era um policial exemplar que morreu deixando esposa e filhos. Morava em Castanhal e tirava serviço em São Francisco do Pará. Nas redes sociais, amigos e parentes comentaram o ocorrido e deixaram suas homenagens. “Meu herói, meu exemplo, meu orgulho. Meu tio morreu fazendo o que amava. Honrou a farda até o fim com garra e hoje se foi. Vai deixar muita saudade, meu tio, herói da família Lameira”, escreveu a sobrinha Beatriz Lameira.
A amiga Ana Laura Feitosa escreveu “mesmo sabendo que a vida não é pra sempre, a gente nunca está preparado pra perder alguém”. Já sua filha Ana Paula Lameira escreveu “Pai, eu te amo muito, meu herói! Melhor pai e avô do mundo”. Familiares não informaram os locais de velório e sepultamento. É o terceiro policial militar morto somente este ano, no Pará. Em dezembro do ano passado, em Castanhal, uma dupla matou a tiros o sargento Tomé, dentro de sua própria casa, no bairro Cariri. Um dos assassinos do sargento Tomé foi preso e outro está foragido.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará

Bando armado invade fazenda em Castanhal e leva reféns

Cinco bandidos invadiram e fizeram moradores de reféns dentro da fazenda Três Marias, localizada no município de Castanhal, Região Metropolitana de Belém, às margens da rodovia BR-316. Os criminosos agiram com violência e chegaram a ferir algumas vítimas.
De acordo com informações da Polícia Militar de Castanhal, o assalto ocorreu por volta das 16h30, quando os cinco criminosos armados invadiram a propriedade. Algumas das vítimas foram trancados em um banheiro da fazenda, e o gerente da fazenda e outras vítimas foi feito refém e levado para uma região de mato pelos assaltantes.
Os criminosos fugiram pela área de matagal e depois liberaram os reféns. Há relatos de que as vítimas levaram coronhadas dos criminosos. Essa não é a primeira vez que a propriedade é alvo de roubos.
Não se sabe ainda se algo foi roubado da fazenda. Não há também informações de assaltantes detidos.
Fonte: (DOL com informações de Tiago Silva/Diário do Pará)

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Carreta tomba em frente à unidade do Sesi de Castanhal, na BR-316

Uma carreta tombou em um trecho do quilômetro 62 da rodovia BR-316, no município de Castanhal, Região Metropolitana de Belém, no final da tarde desta segunda-feira (15). Até o momento, não há informações de feridos.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu por volta das 17h50 e, até o momento, foram constatados apenas danos materiais. O incidente ocorreu em frente a uma unidade do Sesi, e a causa do tombamento ainda é desconhecido.
Uma viatura da PRF foi encaminhada ao local do acidente.
Fonte: (DOL)

Mulher mata o próprio irmão a facadas durante bebedeira em Castanhal

Um caso assustou moradores de Castanhal, nordeste paraense, na noite de sábado (13). Carteclan de Jesus Monteiro, de 36 anos, foi assassinado a facada pela própria irmã, Simone Jesus Monteiro, de 42 anos. À polícia, testemunhas informaram que Carteclan e Simone bebiam na casa de outro irmão quando se desentenderam.
Caterclan chegou a ser socorrido pelo motorista de um carro particular e levado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas, mas não resistiu ao ferimento no pescoço e morreu. Da UPA, o corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). O crime ocorreu por volta de 23h, na rua Vicência Leite, no bairro Santa Catarina. A mulher fugiu do local logo após o ocorrido. Guarnições da Polícia Militar realizaram buscas, mas a acusada foi localizada e presa por um investigador de Polícia Civil, que estava de serviço na delegacia do centro da cidade.
Em depoimento, ao delegado Alexandre Lopes, a acusada Simone Jesus Monteiro disse que estava brigando com seu companheiro Silvio de Souza Coelho quando seu irmão Caterclan se meteu para separar a briga do casal. “Ele me tirou da casa do meu outro irmão e ainda me jogou na vala. Eu disse que ele (Caterclan) não era meu pra me bater e parti pra cima dele (Caterclan) e furei ele. Depois sai correndo desesperadamente e gritando que eu tinha matado o meu irmão”, confessou Simone Jesus Monteiro.
Ela disse ainda que antes de furar o próprio irmão, efetuou um corte de faca em um dos braços de seu companheiro. Simone Jesus Monteiro também confessou que, em brigas anteriores, já tinha furado seu companheiro Silvio de Souza Coelho, que inclusive ela já responde por lesão corporal. Após ser autuada em flagrante pelo crime de homicídio praticado contra o próprio irmão, Simone de Jesus Monteiro foi transferida para o Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, onde permanecerá custodiada até outra decisão do poder judiciário.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará

Motociclista cai e morre atropelado por outra moto no quilômetro 7 da rodovia BR-010, em Irituia

Um acidente envolvendo duas motocicletas terminou com a morte de Silas Carvalho do Nascimento, na manhã deste domingo (14), no quilômetro 7 da rodovia BR-010, em Irituia, nordeste paraense.
De acordo com informações do capitão Almerindo Lima, fiscal de dia da Polícia Militar, a vítima, moradora de São Miguel do Guamá, caiu da motocicleta que dirigia e foi atropelada pela outra moto.
“Após o ocorrido, o condutor da outra moto fugiu do local. Nela estava um casal. Tanto ele quanto a mulher evadiram, mas o veículo foi apreendido”, disse o militar.
Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada.
Guarnições da PM de Irituia foram deslocadas para avaliar a situação. O corpo de Silas foi removido do local e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).
(DOL)

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Detento é encontrado morto em presídio de Santa Izabel

O detento Alex Acioly Rodrigues, mais conhecido como “Leôncio”, de idade não informada, foi encontrado morto dentro de uma das celas do Centro de Recuperação Penitenciário do Pará II (CRPP II), anexado no Complexo Penitenciário de Americano, em Santa Izabel, região metropolitana de Belém.
A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) confirmou as informações dizendo que, no início da tarde de sábado (13), por volta das 14h, outros três detentos, que dividiam a cela do bloco 5, cela 22, acionaram os agentes penitenciários avisando sobre o ocorrido. Alex Acioly Rodrigues morreu com uma corda amarrada no pescoço. A corda estava amarrada nas grades da cela. Acredita-se em um suicídio, mas outras hipóteses não estão sendo descartadas.
Já por volta das 17h, ainda de sábado, o corpo foi removido por peritos do Instituto Médico Legal (IML) e um Boletim de Ocorrência foi registrado na 17ª Secional Urbana de Polícia Civil de Santa Izabel, para que o caso seja investigado.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará

Mulher é presa por tráfico de drogas na vila do Cafezal

Na tarde desta sexta-feira (12) , no município de Magalhães Barata, região do nordeste paraense, policiais militares e civis, sob os comandos do delegado Augusto Damasceno e do Tenente-Coronel Prata, desencadearam uma série de ações no sentido de inibir a prática de crimes no município.
Durante as ações, foi presa, pelo crime de tráfico de drogas, Maria Ivanilda Costa de Lima, de 40 anos, moradora da vila do Cafezal, zona rural. “Com a Maria Ivanilda foi apreendida uma considerável porção da droga do tipo cocaína e muito dinheiro proveniente da venda da droga, cerca de quatro mil reais”, afirmou o delegado Augusto Damasceno.
Ainda de acordo com o policial civil, a Maria Ivanilda Costa de Lima, após ser autuada pelo crime de tráfico de drogas, vai ser transferida para o Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, para ficar à disposição do poder judiciário.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará