quarta-feira, 25 de maio de 2016

CRIANÇA DE 2 ANOS É BALEADA NO CONJUNTO TANGARÁS

Uma criança de apenas dois anos de idade foi vítima de baleamento. O caso foi registrado na noite de segunda-feira (23), por volta das 22h, em uma casa situada na quadra 07 do Conjunto Tangarás, periferia de Castanhal, município da região nordeste do Estado.

De acordo com as informações, dois homens, ainda não identificados, chegaram ao local em uma motocicleta modelo Fan, de cor preta. Eles invadiram a residência na tentativa de matar João Evaí Sodré da Silva, de 21 anos. Mas a suposta vítima, estava com o filho de 2 anos no colo.

Um dos criminosos efetuou vários disparos de revólver contra João Evair, que foi atingido na perna esquerda. Infelizmente, a criança, por sua vez, também foi atingida na barriga. A bala atravessou o abdômen do garotinho de 2 anos. A dupla fugiu do local na motocicleta modelo Fan de cor preta.

A Polícia Militar fez diligências na área, mas não conseguiu localizar os suspeitos. João Evair e a criança foram socorridos e levados a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas de Castanhal. O rapaz passa bem. O garoto chegou a ser transferido para Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) de Ananindeua.

Em nota, o hospital informou que: “O HMUE recebeu uma criança de iniciais E.G.S.S, com o estado de saúde considerado estável, estando consciente e orientado, neste momento. O paciente está internado desde a última segunda-feira, 23/05”.

Reportagem: Tiago Silva / Divania Batista

HOMEM É ASSASSINADO A TIROS EM SÃO MIGUEL DO GUAMÁ

Um crime ainda envolto em mistérios foi registrado na madrugada de ontem, por volta das 03h, na BR-010, próximo ao posto Tabocas, no centro da cidade de São Miguel do Guamá, região nordeste do Estado. A vítima Zequias Gomes Travassos, 46 anos, foi morto a tiros. Ele era natural da cidade de Irituia.

O crime foi registrado no plantão do delegado Everaldo Dias Negrão Júnior. No boletim de ocorrência praticamente não havia detalhes sobre o assassinato, mas, de acordo com moradores da área, o atirador estava num carro, cor prata. Zequias chegou a ser chamado por um dos suspeitos e quando se aproximou do carro foi alvejado. A vítima morreu no local. Após os disparos o criminoso fugiu na companhia de outro suspeito.

O corpo foi removido para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves da cidade de Castanhal. A polícia não informou se a vítima possuía envolvimento com algum tipo de crime. O caso está sendo investigado pela polícia civil de São Miguel do Guamá.

Reportagem: Tiago Silva / Divania Batista

segunda-feira, 23 de maio de 2016

CASTANHAL REGISTRA 2 ASSASSINATOS E 2 TENTATIVAS DE HOMICÍDIO

Duas pessoas foram mortas a tiros e outras duas sofreram atentados contra a vida na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Os crimes ocorreram nos bairros Santa Helena, Centro e conjunto Tóquio. As vítimas fatais foram identificadas como Gilvan dos Santos Souza, 29, e José Nazareno de Oliveira Foreliza, de 58 anos.

O primeiro assassinato aconteceu no bairro Santa Helena, por volta de 1h da madrugada de sábado (21). Segundo o que apurou o delegado João Inácio, que estava de plantão na Delegacia de Polícia Civil do Centro da cidade, Gilvan trafegava normalmente em sua bicicleta pela travessa Belém quando, na esquina da rua Rio Grande do Norte, se aproximaram 2 desconhecidos em uma motocicleta. O homem que estava na garupa deu os 2 tiros, que atingiram as costas da vítima.  Após ter a certeza de que o rapaz estava morto, a dupla fugiu do local numa motocicleta modelo Biz. A placa e a cor do veículo não foram anotadas pelos moradores daquela área. Gilvan trabalhava em uma oficina de eletroeletrônicos e não possuía entradas na delegacia.

SEGUNDO ASSASSINATO

José Nazareno de Oliveira Foreliza foi a segunda vítima fatal. Ele foi morto na madrugada de ontem, com um único tiro de revólver no pescoço. Uma cunhada da vítima, que preferiu não se identificar, disse para o delegado Fábio de Andrade, da Polícia Civil, que José estava na casa de uma irmã, no conjunto Tóquio, e que, por volta de 1h, resolveu ir para a casa dele, localizada no mesmo conjunto. Na frente da casa onde José Morava, ele foi baleado. O autor do tiro ainda é desconhecido. “Não sei informar o que teria motivado esse crime, pois nada foi roubado dele. João não possuía inimigos, era uma pessoa bastante querida aqui no conjunto”, relatou a cunhada da vítima.

Nos dois casos, policiais militares fizeram buscas, mas até o fechamento dessa edição nenhum suspeito de envolvimento nos crimes havia sido preso. Os corpos foram removidos para o Instituto Médico Legal (IML), onde passaram por exame necroscópico e depois foram liberados aos familiares para velório e sepultamento.




FACADAS

Ainda em Castanhal, no meio da tarde de sábado (21), um homem não identificado e de idade não revelada foi esfaqueado após, segundo a polícia, ter tentado praticar roubo no complexo da feira da Ceasa, centro comercial. A vítima teria reagido e desferido várias facadas no suposto criminoso. O desconhecido conseguiu correr por alguns metros, mas, perdendo grande quantidade de sangue, ficou fraco e caiu na rua Paes de Carvalho. Ele foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e transportado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas. Depois, o paciente foi transferido em estado gravíssimo de saúde para o Hospital de Urgência e Emergência Metropolitano de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. O esfaqueador fugiu sem ser identificado. O quadro clínico dele não foi informado.

MAIS TIROS


Na madrugada de hoje, por volta de 1h, foi registrado uma tentativa de homicídio contra o vigilante de rua João Batista da Silva Lima, de 48 anos. Ele estava com a esposa trafegando em sua motocicleta pela avenida Maximino Porpino quando, próximo a Praça do Estrela, um desconhecido passou em um carro Siena (modelo antigo), cor vinho, e atirou contra o vigilante noturno. O tiro atingiu e atravessou a pena direita de João Batista. A mulher dele não foi alvejada. Em seguida o atirador fugiu na companhia de comparsas. O vigilante foi socorrido e não corre risco de perder a vida.

Reportagem: Tiago Silva

sexta-feira, 20 de maio de 2016

APÓS DESENTENDIMENTO, JOVEM É MORTO COM 4 TIROS NO BAIRRO DO MILAGRE

Na noite de ontem (quinta-feira, 19,), por volta das 22h30min, foi registrado mais um homicídio na cidade de Castanhal, nordeste paraense. Dessa vez, o crime aconteceu entre os bairros do Milagre e Jaderlândia, área periférica. A vítima foi identificada como Rogério Cordeiro de Castro, de 21 anos, morto com pelo menos quatro tiros.
 
Moradores da área disseram que, ainda pela parte da tarde, Rogério Cordeiro de Castro e mais alguns amigos dele foram para uma área que fica atrás do campo dos veteranos. Eles ficaram debaixo de um pé de ameixeira ingerindo bebida alcoólica e possivelmente consumindo drogas. Houve um desentendimento entre os integrantes do grupo e um deles efetuou pelo menos quatro tiros contra o Rogério Cordeiro de Castro, que morreu no local. O atirador e outros integrantes do grupo fugiram do local correndo. A Polícia Militar foi acionada, mas não localizou nenhum suspeito de envolvimento no crime.

O corpo foi removido para o Instituto Medico Legal (IML) de Castanhal, para passar por exame necroscópico. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios (DH) do Apeú.

Reportagem: Tiago Silva



MARANHENSE É MORTO EM BUJARU COM 5 TIROS NA CABEÇA

O maranhense Gegeanio Laercio Serra Neres, de 36 anos, foi assassinado com pelo menos cinco tiros de pistola calibre Ponto 40, a maioria na cabeça. O homicídio aconteceu na noite de quarta-feira (18), por volta das 22h, no município de Bujarú, nordeste paraense.

Gergeanio residia na rua Neuza Correa, bairro Centro de Bujarú. Ele saiu de sua casa em sua motocicleta quando, na avenida Tenente Pinon, ainda no bairro Centro, foi alvejado pelos disparos de arma de fogo. A vítima caiu no chão e morreu ainda no local. O corpo foi removido para o Instituto Medico Legal (IML) da cidade de Castanhal, para passar por exame necroscópico. Na cena do crime, peritos do IML encontraram algumas capsulas de pistola calibre Ponto 40. A hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) é descartada pela polícia, já que a motocicleta da vítima não foi roubada.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Bujarú, no plantão do delegado Márcio Murilo. O enteado da vítima relatou que estava em um bar, no bairro Novo, quando, por volta das 22h, soube através de populares que seu padrasto havia sido baleado na avenida Tenente Pinon. “De imediato fui até o local do fato, mas já encontrei meu padrasto sem vida. No local, curiosos me disseram que meu padrasto transitava normalmente com sua motocicleta em via pública quando se aproximou outro homem e efetuou os disparos. O atirador fugiu em outra motocicleta de cor preta sem ser identificado”, contou.
Vítima

Procurado pelo BLOG, o delegado Márcio Murilo não quis comentar sobre o homicídio. Disse apenas que está apurando o fato. Gergeanio é natural do Estado do Maranhão e atualmente residia em Bujarú, na região nordeste do Estado do Pará. A Polícia Civil não informou se a vítima possuía ou não envolvimento com algum tipo de crime.

Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 18 de maio de 2016

VIGILANTE DE RUA É MORTO A TIROS EM CASTANHAL

Mais um vigilante de rua foi morto a tiros na periferia da cidade de Castanhal, nordeste paraense. Dessa vez, a vítima foi Oziel Alencar de Holanda, de 25 anos. O crime aconteceu na madrugada de anteontem, no bairro Cariri. Já é o terceiro da categoria assassinado em pouco mais de um mês.

“Oziel estava sozinho em sua motocicleta realizando ronda pelo bairro do Cariri quando, na esquina da rua Magalhães Barata com a Quinta do Bosque, foi alvejado por pelo menos três tiros, um deles na cabeça, bem próximo do ouvido direito”, disse o delegado Victor Fontes, da Polícia Civil. Outros dois tiros atingiram as costas e em uma das penas da vítima, que morreu no local. Não teve testemunha, pois o crime ocorreu pela madrugada. Não se sabe quantos participaram do homicídio e nem em qual tipo de veículo fugiram.

Policiais militares estiveram na cena do crime colhendo informações sobre o ocorrido, bem como a equipe do BLOG. Moradores da área disseram apenas que, por volta das 3h, acordaram com o barulho os disparos. “Escutei três tiros, mas não tive coragem de sair para ver o que tinha acontecido”, disse um dos moradores que, por medo, não quis se identificar. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). Homens da Polícia Militar realizaram buscas pela área, mas não encontraram nenhum suspeito. Nada foi roubado da vítima. “A hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) está descartada, já que a motocicleta e nenhum outro objeto foi subtraído. Acreditamos que possa ter sido uma execução”, desconfia o delegado Victor Fontes.

Oziel de Alencar, 25, era irmão do também vigilante Paulo de Alencar, de 31 anos, que, em 3 de fevereiro deste ano, foi assassinado com seis tiros, na rua Doutor Moraes, localizada no bairro Novo Horizonte, município de Marituba, região Metropolitana de Belém. Na época, segundo levantamento feito pelo delegado Roberto Gaspar, que estava de plantão na Seccional Urbana de Marituba, Paulo de Alencar pode ter sido morto devido uma suposta desavença que teria tido com um desconhecido em uma festa. O assassino de Paulo não foi preso. Após a morte do irmão, Oziel mudou-se para Castanhal, onde também foi assassinado. A Polícia Civil, através da Delegacia de Homicídios (DH), tenta descobrir se os crimes têm ligação um com outro.

MAIS 2 VÍTIMAS

Além de Oziel, em pouco mais de um mês, outros dois vigilantes de rua foram assassinados a tiros na periferia da cidade de Castanhal. Na noite de terça-feira (3 de abril), no bairro Santa Catarina, Josué Rodrigues Pinto, de 43 anos, foi executado com cinco tiros de revólver, a maioria na cabeça. Já na noite de sexta-feira (6 de abril), no bairro do Milagre, Jeferson Monteiro da Silva, de 19 anos, teve sua vida ceifada ao ser atingido com quatro tiros. Josué e Jeferson tiveram suas armas de fogo roubadas pelos assassinos. Membros da categoria estão temerosos, pois acreditam que existe algum criminoso matando para roubar armas de vigilantes de Castanhal. Ninguém foi preso.

Reportagem: Tiago Silva

VÍTIMA DE ACIDENTE MORRE A ESPERA DE UMA AMBULÂNCIA NA PA-140

Um acidente envolvendo um carro e uma motocicleta deixou uma pessoa morta e outra levemente ferida, por volta das 20h de terça-feira (17).  Aconteceu na zona rural do município de Santo Antônio do Tauá, nordeste paraense. A vítima fatal foi identificada como Jodilson Monteiro da Silva, de 47 anos.

Jodilson estava em um estabelecimento comercial, localizado na Vila São João dos Borralhos, e saiu em sua motocicleta rumo a sua residência. Ele trafegava pela rodovia PA-140 quando, na altura do km 24, bateu de frente com um carro. Algumas pessoas, que teriam presenciado o acidente, disseram à policia que o motociclista trafegava pela rodovia em ziguezague.

De acordo com policiais militares que atenderam a ocorrência, o motociclista ficou jogado no asfalto por várias horas a espera de uma ambulância. “O quartel do Corpo de Bombeiros de Santa Izabel nos informou que não tinha nenhum veículo de emergência disponível. Acionamos o Samu de Santa Izabel e o atendente nos informou que tinha somente uma ambulância, mas que estava em Belém. Depois de muitas tentativas uma viatura do Corpo de Bombeiros de Vigia de Nazaré chegou ao local, mas o acidentado já estava sem vida. Ele agonizou até a morte!”, relatou um dos policiais militares.

O motorista do carro, identificado apenas pelo prenome de Francisco, de 57 anos, permaneceu no local prestando socorro à vítima. Depois ele se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia Civil de Santo Antônio do Tauá, para falar sobre o acidente. Francisco vai responder o processo em liberdade de homicídio culposo no trânsito (quando não há a intenção de matar).

Reportagem: Tiago Silva