domingo, 22 de janeiro de 2017

OSSADA HUMANA É ENCONTRADA NA ZONA RURAL DE CURUÇÁ

Na tarde da última quinta-feira (19), por volta das 16h30min, policiais da 4ª Companhia Independente de Polícia Militar (4ª Cipm) foram informados que populares haviam encontrado uma ossada humana em um sítio, localizado no ramal do Piquiateua, próximo ao km 58 da rodovia PA-136, zona rural do município de Curuçá, no nordeste paraense.

De imediato, o sargento Waltermiler e o cabo Barroso se deslocaram até o endereço informado e constataram que a informação era verdadeira, depois que encontraram a ossada humana. Acredita-se que a vítima seja do sexo masculino, já que roupas de homens também foram encontradas no local. As roupas estavam deterioradas. Peritos foram acionados e removeram o esqueleto para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal, onde passará por exames antropológico e antropométrico, que identificarão a altura e idade da vítima.

O caso foi registrado na delegacia de Curuçá, no plantão do delegado Fábio Aguiar. A Polícia Civil tenta descobrir se algum morador de Curuçá ou da Vila do Piquiateua está desaparecido. Um inquérito foi instaurado para que o caso seja investigado.

Reportagem:Tiago Silva

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

EXECUTADO NO MEIO DA RUA COM UM TIRO NA CABEÇA

Em Americano, Distrito do município de Santa Izabel do Pará, região metropolitana de Belém, aconteceu um homicídio na tarde de anteontem. A vítima foi identificada como Rogério Portilho Barros, de 22 anos. O caso foi registrado pelo irmão da vítima na 17ª Seccional, no plantão da delegada Elieuza Braga, da Polícia Civil.

Em depoimento, Fábio Junior Barros da Rosa disse que seu irmão, Rogério Portilho Barros caminhava pela rua Santo Antônio, na ocupação do “Flamengo”, área de periferia, quando, por volta das 17h, apareceram dois homens em uma motocicleta Titan de cor branca, sem placa. O que estava na garupa desceu e efetuou vários tiros, mas somente um disparo atingiu bem na cabeça da vítima, que não resistiu ao ferimento e morreu ainda no local, segundo testemunhas que teriam presenciado o crime.

Os Autores do crime fugiram tomando rumo ignorado e não foram identificados por testemunhas. A motivação ainda é desconhecida. A Polícia Civil instaurou um inquérito para que o caso seja investigado. A polícia não confirmou se a vítima possuía algum tipo de envolvimento com a criminalidade ou se vinha recebendo ameaças de morte feitas por algum inimigo.

O corpo de Rogério Portilho foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal, onde passou por exame cadavérico e depois foi liberado aos familiares para velório e sepultamento. Até o fechamento desta edição nenhum suspeito de envolvimento no crime havia sido preso ou ao menos identificado.

Reportagem: Tiago Silva

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

HOMEM MATA O PRÓPRIO IRMÃO COM TIRO DE RIFLE NO TÓRAX

A polícia ainda está à procura de Arineu da Costa Lobato, conhecido por “Neu”, acusado de matar o próprio irmão mais novo com um tiro de rifle calibre 44. O crime aconteceu no último domingo (15), por volta do meio-dia, em uma comunidade situada nas divisas dos municípios de Bujaru, Inhangapi e Santa Izabel do Pará, região do nordeste paraense. Vítima e acusado residiam na localidade de Pernambuco, zona rural de Inhangapi.

Ontem o delegado Serrão, da Polícia Civil, esteve no município para apurar o caso e tentar prender o acusado, mas Arineu não foi encontrado. A esposa da vítima, Mirian de Jesus Conceição Rodrigues disse que seu esposo, Manoel da Costa Lobato, o conhecido “Nego”; e o irmão dele, identificado como Arineu da Costa Lobato, o conhecido “Neu”, estavam conversando e aguardando o desembarque de madeiras do barco do Arineu, quando eles dois começaram a discutir por causa de um terreno da mãe deles.

Um terceiro irmão, identificado como “Juca” tentou apaziguar a discussão, mas não conseguiu. O Arineu se afastou e entrou no barco. Então o “Juca” disse para seu irmão Manoel Lobato – “Bora embora, mano! Bora embora, que ele (“Arineu”) vai te atirar” – Foi quando o Manoel correu, mas rapidamente o Arineu pegou um rifle calibre 44, que ele costumava guardar na embarcação e de dentro do barco atirou três vezes contra o próprio irmão, que foi atingido por um disparo no tórax. A vítima ainda chegou a ser socorrida e levada para o hospital de Bujaru, onde morreu. Em seguida, o corpo foi removido por peritos para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal, ainda na região nordeste do Estado.

O atirador continuou sua viagem de barco rumo à localidade de Pernambuco, onde outros irmãos já o aguardavam para tomar satisfação. Policiais militares foram até o local, mas o acusado não foi encontrado e até o fechamento desta edição ainda permanecia foragido.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Bujaru, no plantão da delegada Gersica Raphaela Veiga da Silva. Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Arineu pode denunciá-lo ligando para o número 181, o disque-denúncia da Polícia Civil.

Reportagem: Tiago Silva

ADOLESCENTE MORRE APÓS CANO DE ARMA CASEIRA PERFURAR SEU CRÂNIO

Um adolescente, de 17 anos, morreu após ter seu crânio perfurado por um cano de uma arma de fabricação artesanal, conhecida como “bufete”. Aconteceu na tarde de ontem, por volta das 14h, no município de Marapanim, região do nordeste paraense.

O adolescente ainda chegou a ser socorrido, mas morreu logo que deu entrada no Hospital Municipal de Marapanim (HMM). O corpo permaneceu por algumas horas no necrotério do hospital até ser removido para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal, onde ficou de passar por exame cadavérico.

Uma guarnição da Polícia Militar, comandada pelo sargento Durão, esteve no hospital colhendo informações sobre como teria acontecido o fato. Chorando bastante, Luís Gabriel da Silva Alves, de 20 anos, amigo da vítima; disse aos policiais militares que ele, a vitima e mais dois amigos, sendo um de 14 e outro de apenas 11 anos de idade saíram de suas residências para pescar em frente ao trapiche de Marapanim. “Levamos um “bufete”. O meu amigo J.N.P efetuou um disparo, para testar a arma, mas com o impacto o cano saiu e acabou atingindo a própria cabeça dele”, alegou Luís Gabriel.

O cano de ferro ficou cravado, bem atrás da orelha da vítima, quase perto da nuca, o que causa estranheza de a própria vítima ter se atirado, mesmo que sem querer. Todos os envolvidos foram ouvidos pelo delegado Miguel Pinheiro, que estava de plantão na delegacia de Marapanim. O policial civil aguardará o laudo do IML, para dizer se realmente o adolescente se atirou ou se foi outra pessoa o autor do disparo.

Reportagem: Tiago Silva

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

"MACAXEIRA" É ASSASSINADO COM 5 TIROS NAS COSTAS

No município de Terra Alta, nordeste paraense, foi registrado um homicídio. Aconteceu na noite do último sábado (14), por volta das 20h. Os sargentos Maia, Oliveira e o cabo Marcus Paulo foram informados que no ramal da Transareal, localidade Barra Limpa, próximo à ponte, havia um homem caído no chão e que ao lado tinha  uma motocicleta modelo Titan 125 cilindradas de cor prata.

Os policiais militares foram até o local informado e encontraram o homem já morto, com pelo menos cinco perfurações de tiros nas costas. A vítima foi identificada como Ociã Campos Vilhena, de 39 anos de idade. Ociã era mais conhecido como “Macaxeira”, morador da localidade Santo Antônio, interior de Terra Alta. O corpo foi removido para o IML de Castanhal. A Polícia Civil de Terra Alta investiga as circunstancias e a autoria do crime.

Reportagem: Tiago Silva

POLÍCIA INVESTIGA HOMICÍDIOS NO INTERIOR DO PARÁ

Durante a noite da última quinta-feira (12), 2 homicídios foram registrados em dois municípios da região nordeste paraense. As vítimas foram executadas com vários tiros, sem chances de defesa. O primeiro assassinato aconteceu em Curuçá, por volta das 20h20min, no bairro Rodoviário.

Dayvison Luiz Lima das Neves, de 37 anos, estava dentro de sua residência, localizada na rua General Gorjão, com sua esposa quando foi alvejado por pelo menos 6 disparos de arma de fogo. De acordo com informações da testemunha repassadas aos policiais militares do 24º Pelotão, três homens ainda não identificados chegaram ao local em um carro preto. Um dos suspeitos teria ficado dentro do veículo enquanto outro do lado de fora, dando cobertura a um terceiro envolvido, que invadiu a residência e efetuou vários tiros contra Dayvison Luiz Lima, que estava com sua esposa dentro do quarto do casal. Pelo menos 6 disparos teriam atingido o alvo.

Em seguida, o trio fugiu no carro pela rodovia PA-136. A vítima chegou a ser socorrida, mas morreu logo que deu entrada no hospital. O corpo foi removido por peritos para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Castanhal. Policiais militares realizaram diligências, mas nenhum suspeito de envolvimento no crime foi encontrado ou ao menos identificado.

Antônio Maurício Maciel Monteiro
Outro homicídio aconteceu em Santa Maria do Pará, por volta das 23h, no bairro Estrela. Antônio Maurício Maciel Monteiro, de 25 anos, caminhava pela rua Vicente Fernandes quando, às proximidades de uma fábrica de Cerâmica, foi executado a tiros. No local, possíveis testemunhas não quiseram falar sobre como teria acontecido o crime e nem por quantos teria sido praticado. Os dois casos estão sendo investigados pela Polícia Civil.

Reportagem: Tiago Silva

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

SANTA IZABEL: DETENTOS CAVAM TÚNEL E FOGEM DE PRESÍDIO

Pelo menos nove detentos fugiram da Central de Triagem Metropolitana IV (CTM IV), no Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará, região metropolitana de Belém. Três dos nove fugitivos já teriam sido recapturados, sendo que um deles se machucou durante a ação. As informações são da própria Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe).

De acordo com a nota expedida pelo órgão, por volta do meio dia de ontem, nove presos do bloco A fugiram por um buraco, cavado entre a parede, cela e o solário, onde escalaram o muro da unidade, com a ajuda de uma corda artesanal feita de lençóis, conhecida como “tereza”. Ainda de acordo com a Susipe, três presos foram recapturados ainda na tarde de ontem. Um deles estava com um ferimento na perna e foi encaminhado para atendimento médico.

Homens do Comando de Missões Especiais (CME), da Polícia Militar, foram acionados para dar apoio nas buscas e revista da casa penal. Um helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) sobrevoou a área, para dar apoio aos policiais militares. A Corregedoria da Susipe foi acionada para o local e irá apurar o caso.

COLÔNIA PENAL

Ainda ontem à tarde, dois presos do regime semiaberto foram chamados ao pavilhão administrativo da Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI), para serem informados sobre um mandado de prisão expedido pela justiça, cuja decisão importava em retorno ao regime fechado. Um grupo de aproximadamente 15 presos invadiu o pavilhão de forma intimidatória e agressiva, na tentativa de impedir que os dois detentos fossem conduzidos às unidades de regime fechado.

Um dos presos chegou a ser retirado do pavilhão administrativo e, junto com o grupo, voltou para o alojamento onde se encontrava anteriormente. A polícia militar foi acionada e compareceu ao local, retirando os dois presos com decisão judicial para o regime fechado, assim como o grupo de 15 detentos. Os 15 presos foram levados para delegacia local,
onde foram autuados em flagrante e também sofrerão regressão de regime, em razão da transgressão de natureza grave e da incorrência de novo delito.

PREVENÇÃO

A Susipe ressaltou ainda que já tomou medidas de reforço no policiamento e ações de monitoramento por meio do setor de inteligência do órgão, com ações preventivas e repressivas apoiadas pelas polícias Civil e Militar, além de revistas nas unidades prisionais, a fim de evitar o fortalecimento de quaisquer grupos dentro do sistema prisional paraense.

Reportagem: Tiago Silva