domingo, 23 de julho de 2017

PRESO COM ARMA DE FOGO NO BAIRRO DO MILAGRE

Na manhã de sexta-feira (21), por volta das 7h, foi preso por porte ilegal de arma de fogo Thiago dos Anjos Santos, de 31 anos. Thiago foi preso após ser denunciado por populares informando que um homem armado estaria às proximidades da Praça do Tiro de Guerra, no bairro do Milagre.

O denunciado foi preso por uma equipe da Guarda Civil Municipal. Foi apreendido um revólver calibre 38 com 6 munições intactas. Na Delegacia do Centro, Thiago foi autuado em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. Thiago Dos Anjos Santos já possui passagens por violência doméstica, associação criminosa, no imperador, e homicídio, no Jaderlândia. O homicídio foi praticado por Thiago Dos Anjos Santos em fevereiro de 2013. Na época, a vítima foi Edil Rodrigues Souza, que tinha 20 anos de idade. Morto com vários tiros, inclusive teve um dos braços quebrado a tiros. Mesmo baleado, Edil conseguiu revidar e atirar em Thiago, que foi atingido somente na perna direita.

Thiago Dos Anjos Santos, o vulgo “Thiaguinho” é considerado de alta periculosidade, inclusive se titula membro da facção criminosa Comando Vermelho. Gosta de postar fotos se exibindo com pistolas e outros tipos de arma de fogo. Já está novamente no presídio à disposição do poder judiciário.

Reportagem: Tiago Silva

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Castanhal registra 2 homicídios em menos de 13 horas


Em menos de 13 horas, duas pessoas foram executadas a tiros na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. A primeira execução aconteceu no início da noite de quarta-feira (19), por volta das 18h30min, no bairro Santa Helena, mais precisamente na rua Americana, às proximidades de um colégio público. O assassino fugiu com um comparsa em uma motocicleta.

No local do crime, o pai da vítima, identificado como Elias, disse que seu filho Williame da Silva Souza, de 30 anos, estava em frente a sua residência. “Ele passou a tarde empinando “pipa” com outro irmão dele. Depois, já no início da noite, entrou no carro para ir pra casa dele, no bairro do Milagre quando dois homens chegaram efetuando vários disparos de arma de fogo, que atingiram apenas a lateria e o vidro da frente do carro”, disse Elias.

Ainda de acordo com o pai da vítima, Williame saiu do veículo e entrou na residência de seus pais, mas foi perseguido e executado com vários tiros. O corpo ficou jogado na sala da casa. A mãe do rapaz disse que havia sido alvejada duas vezes de raspão nos braços direito e esquerdo, mas, após passar por atendimento médico, foi constatado que os ferimentos nos braços foram provocados por estilhaços de vidro. Ela passa bem. O atirador também tentou contra a vida do pai de Williame. “Eu me escondi no quarto. Do lado de fora, pela janela o cara atirou em mim, mas acertou o vidro do guarda-roupa”, relatou Elias. A esposa de Williame também estava na casa no momento do crime e viu seu companheiro executado na sala da residência. A jovem desmaiou e teve que receber atendimento médico. Ela foi encaminhada por uma equipe do Corpo de Bombeiros a um hospital da cidade.

Testemunhas disseram que o atirador era gordo e o comparsa dele era magro, que pilotava uma motocicleta modelo XRE, de cor vermelha. Após o crime, a dupla fugiu do local em alta velocidade. Praticaram o homicídio sem uso de capacetes. A motivação e autoria do crime ainda são desconhecidas. Em dezembro do ano passado, Williame da Silva Souza foi detido suspeito de envolvimento em um arrombamento de um caixa eletrônico no município de Salinópolis.

MORTO EM FRENTE DE CASA

O segundo assassinato aconteceu no início da manhã de ontem, por volta das 8h, na calçada de uma residência situada na terceira rua do bairro Jaderlândia, periferia de Castanhal. Desta vez, a vítima foi Luiz da Silva Barbosa, o conhecido “Luizinho”, de 24 anos. Ele estava sentado na calçada da residência dos pais dele quando foi alvejado por pelo menos três disparos de arma de fogo, sendo que um dos tiros lhe atingiu bem na cabeça.

No local do crime, um vizinho e amigo da vítima disse que “o assassino passou na motocicleta, estacionou o veículo na travessa Maria Marta Ribeiro e a pé, por dentro de uma pequena área de mata, teve acesso à calçada surpreendendo Luiz, que estava distraído”. Após efetuar os disparos e ter certeza de que seu alvo estava morto, o atirador saiu correndo e, mais a frente, montou na motocicleta e fugiu em alta velocidade. Nenhum objeto foi roubado da vítima, caracterizando uma execução.

Familiares ficaram desesperados. O pai do rapaz assassinado disse que seu filho, por algum tempo, se envolveu com más companhias, mas que havia mudado, inclusive frequentando a igreja. “Falta de conselho não foi. Meu filho havia montado um salão de corte de cabelo, mas sempre ficava com receio de acontecer algo de ruim com ele e foi o que aconteceu: mataram meu filho”, disse o pai de Luiz da Silva Barbosa, que deixou uma filha de 5 anos de idade, que agora será criada pelos avós. A motivação e autoria do crime ainda são desconhecidas.


Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

PRF prende homem acusado de ser assaltante de banco


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na manhã de anteontem, André Luiz de Assunção Gomes, o conhecido “gago”; de 27 anos. Com ele foi encontrada uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada. O condutor foi parado em uma barreira de fiscalização na rodovia BR-316, na cidade de Castanhal, cidade do nordeste paraense. André dirigia uma caminhonete L200, de cor branca.

Na Delegacia de Polícia Civil do centro de Castanhal, o suspeito apresentou bastante nervosismo, inclusive se apresentou com vários nomes. Desconfiados, policiais civis resolveram puxar no banco de dados e acabaram descobrindo o verdadeiro nome do homem. Descobriram ainda que contra André Luiz de Assunção existia, em aberto, 6 mandados de prisão expedidos pela justiça de outros Estados, pelas acusações de assaltos a agências bancárias e caixas eletrônicos.

De acordo com o delegado Patrício Pontes, da Polícia Civil e que estava de plantão no dia da apresentação feita por agentes da PRF, André Luiz confessou ter praticado pelo menos 4 assaltos a agências bancárias, também em cidades do Pará. Dentro da caminhonete de André foi encontrada uma toca-ninja, que estava escondida no compartimento de ignição. O delegado Patrício Pontes entrou em contato com o delegado Evandro, da Divisão de Repressão a Roubo a Bancos (DRRB), de Belém, e foi verificado que se tratava de um dos maiores assaltantes de banco do Brasil.

Segundo o policial civil, o preso já praticou roubos nos Estados do Pará, Espírito Santo, Mato Grosso, Rio Grande do Norte e Ceará. André Luiz de Assunção Gomes já está à disposição do poder judiciário.


Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Em Maracanã, 5 pessoas são presas por tráfico de drogas

Cento e dezoito “petecas” de pasta base de cocaína foram apreendidos no município de Maracanã, região do nordeste paraense, durante uma operação realizada pelas policias civil e militar, na tarde de ontem. Duas mulheres foram presas. Em outra ocorrência, três homens também foram presos por tráfico de drogas.

A apreensão com a prisão das duas mulheres ocorreu em uma residência, localizada no bairro da Campina, em cumprimento a um mandado de busca expedido pelo juiz da comarca de Maracanã. No local, foram presas Elizangela Nunes Costa e Jussyara dos Santos. Na delegacia, elas foram ouvidas e autuadas em flagrante. Ficaram de ser transferidas para o Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, onde permanecerão à disposição do poder judiciário, até o dia de seus julgamentos.


Ainda no decorrer da semana, policiais militares e civis prenderam três homens envolvidos com o tráfico de drogas na cidade de Maracanã. “Todos foram autuados em flagrante delito e já estão à disposição do poder judiciário. Com eles foram apreendidos mais de 4 kg da droga do tipo maconha”, disse o delegado Augusto Damasceno, da Polícia Civil. Os presos são Waldiney Araújo Mendes, Ricardo Da Silva Costa e João Dias Alves, todos adultos.

Por Tiago Silva (Diário do Pará) 

Em Castanhal, homem é executado com vários tiros dentro da casa dos pais


Um homicídio foi registrado na noite de quarta-feira (19), por volta das 19h30min, na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. A vítima foi executada dentro da casa de seus pais, localizada no bairro Santa Helena, mais precisamente na rua Americana, às proximidades de um colégio público. O assassino fugiu com um comparsa em uma motocicleta.

No local do crime, o pai da vítima, identificado como Elias, disse que seu filho Williame da Silva Souza, de 30 anos, estava em frente a sua residência. “Ele passou a tarde empinando rabiola com outro irmão dele. Depois, já no início da noite, entrou no carro para ir pra casa dele, no bairro do Milagre quando dois homens chegaram efetuando vários disparos, que atingiram apenas a lateria e o vidro da frente”, disse Elias.

Ainda de acordo com o pai da vítima, Williame saiu do veículo e entrou na residência de seus pais, mas foi perseguido e executado com vários tiros. O corpo ficou jogado na sala da casa. A mãe do rapaz foi alvejada duas vezes de raspão nos braços direito e esquerdo. Ela passa bem. O atirador também tentou contra a vida do pai de Williame. “Eu me escondi no quarto. Do lado de fora, pela janela o cara atirou em mim, mas acertou o vidro do guarda-roupas”, relatou Elias. A esposa de Williame também estava na casa no momento do crime e viu seu companheiro executado na sala da residência. A jovem desmaiou e teve que receber atendimento médico. Ela foi encaminhada por uma equipe do Corpo de Bombeiros a um hospital da cidade.

Testemunhas disseram que o atirador era gordo e o comparsa dele era magro, que pilotava uma motocicleta modelo XRE, de cor vermelha. Após o crime, a dupla fugiu do local em alta velocidade. Praticaram o homicídio sem uso de capacete. A motivação e autoria do crime ainda são desconhecidas. Em dezembro do ano passado, Williame da Silva Souza foi detido suspeito de envolvimento em um arrombamento de um caixa eletrônico no município de Salinópolis.


Por Tiago Silva (Diário do Pará)

Em Castanhal jovem é baleado durante tentativa de assalto



A Polícia Civil divulgou as imagens de dois homens que participaram de uma tentativa de latrocínio, ocorrido no início da manhã de terça-feira (18), por volta das 6h30min, na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. O crime foi testemunhado pela irmã da vítima.

Ela disse que estava no conjunto Tóquio com seu irmão Maurício Paiva Reis, de 24 anos, quando surgiram dois homens em uma motocicleta preta anunciando que se tratava de um assalto. "Um deles apontou a arma de fogo em minha direção. Foi nesse momento que meu irmão deu uma gravata no assaltante e a arma caiu no chão. Outro bandido juntou a arma e atirou no Maurício", disse a jovem. Foram dois disparos, sendo que um atingiu o olho esquerdo e outro tiro acertou no braço direito do rapaz.

Em seguida, a dupla fugiu na motocicleta pela avenida Barão do Rio Branco, sentido ao Apeú, Distrito Castanhalense. Câmeras de segurança de um estabelecimento comercial registraram o momento da fuga. As imagens já estão em poder da polícia, para serem analisadas. Por meio das imagens, a polícia tenta identificar e prender os dois criminosos. Um deles estava com e outro sem capacete. Maurício Paiva Reis foi socorrido e conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 Horas.

Apresentando quadro clínico delicado, Maurício teve que ser transferido ao Hospital de Urgência e Emergência Metropolitano (HUEM), em Ananindeua. Quem tiver qualquer informação que possa ajudar na localização dos assaltantes, pode acionar a Polícia Civil, por meio do Disque-Denúncia (181). O denunciante não precisa se identificar.

Por Tiago Silva (Diário do Pará)


terça-feira, 18 de julho de 2017

Castanhal registra 2 homicídios durante o final de semana


Na cidade de Castanhal, nordeste paraense, 2 homicídios foram registrados durante o final de semana. O primeiro crime aconteceu no início da noite de sábado (15), por volta das 19h, às proximidades da Orla do Apeú, Distrito pertencente a “Cidade Modelo”. A vítima foi identificada como David Brayan de Sousa, 23 anos.

O irmão da vítima, Thiago Sousa Araújo, disse que estava a caminho da igreja quando foi abordado por uma mulher perguntando se David era seu irmão. Após responder que sim, Thiago recebeu a notícia, por meio da mulher, que haviam acabado de assassinar seu irmão. “Fui ao local informado e encontrei meu irmão já morto, sentado em uma cadeira”, disse Thiago. O rapaz foi assassinado com um tiro de revólver na nuca que atravessou o pescoço, bem abaixo do queixo.

Antes de ser morto, David foi visto ingerindo bebida alcoólica com outros dois homens. No local ninguém quis dar mais detalhes sobre como e nem quem teria atirado em David. A Polícia Militar foi acionada e isolou a área. Policiais civis também estiveram no local tentando colher informações com possíveis testemunhas. Os dois homens, que bebiam com David, já foram identificados e devem ser chamados para prestarem esclarecimentos na sede da Divisão de Homicídios (DH) do Apeú.

Nenhuma hipótese do que possa ter motivado o crime está sendo descartada, inclusive a de um acerto de contas, já que, há 2 anos, David Bryan de Sousa esfaqueou uma pessoa conhecida na área como “Macaxeira” e estaria sendo ameaçado. Na época David foi preso e, atualmente, estava em liberdade. David era autônomo e morava com sua mulher e enteados.

ROUXINOL

O segundo homicídio aconteceu na madrugada de ontem, por volta das 4h40min, na invasão “Olho D’água”, no conjunto Rouxinol, área do bairro Jaderlândia, periferia da cidade de Castanhal. A segunda vítima foi Lauro Raiol Lameira de Nazaré, de 25 anos. A irmã da vítima, Silvana Oliveira de Nazaré, disse que estava em sua residência quando foi informada que seu irmão havia sido assassinado a tiros.

Sobre como teria acontecido o crime, ela informou apenas que ouviu comentários que, horas antes de ser morto, seu irmão Lauro estava ingerindo bebida alcoólica com outras pessoas, as quais não sabe dizer quem seriam, e que os próprios “amigos de copo” teriam atirado contra seu irmão. Silvana disse ainda que seu irmão era usuário de entorpecentes e que ele já havia sido preso por três vezes, supondo ainda que Lauro poderia estar na condição de foragido do sistema penitenciário.

A motivação e autoria do crime ainda são desconhecidas. “Ele (Lauro) estava morando na invasão ‘Olho D’água’, com alguns conhecidos dele, mas sempre aparecia lá por casa para buscar alimento. O vi pela última vez na casa de mamãe, uma noite antes do crime”, finalizou Silvana.

INVESTIGAÇÕES


Os dois casos foram registrados na Delegacia de Polícia Civil do centro da cidade, mas serão repassados para a equipe da Divisão de Homicídios do Apeú, por onde serão investigados. Até o fechamento dessa edição nenhum suspeito de envolvimento nos dois assassinatos havia sido preso ou identificado.

Por Tiago Silva (Diário do Pará)