quinta-feira, 22 de setembro de 2016

AVISO IMPORTANTE AOS LEITORES DO BLOG

Primeiramente bom dia, boa tarde ou boa noite! Peço desculpas aos nossos leitores e informo que a partir da próxima segunda-feira (3/10) voltarei a postar notícia neste Blog. Devido a alguns problemas técnicos notícias não foram postadas durante este mês de setembro. Mas informo mais uma vez que a partir da próxima segunda-feira (3/10) voltará tudo ao norma. Desde já agradeço pela compreensão.

Att: Repórter Tiago Silva

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

GAROTO DE 13 ANOS É EXECUTADO A TIROS EM CASTANHAL

Um garoto de apenas 13 anos de idade foi executado a tiros dentro de uma casa localizada no bairro Bom Jesus, mais precisamente na rua Manoel Alcântara. O corpo foi encontrado no final da manhã de ontem. Uma prima da vítima esteve com o delegado João Ricardo, da Polícia Civil, comunicando que o adolescente de 13 anos foi executado quando dormia em uma rede. Foram pelo menos quatro tiros, um deles no queixo, debaixo para cima que atravessou o crânio.

A prima disse que esteve no local, porém não recebeu maiores informações acerca do crime, bem como também não soube informar a autoria e a motivação que levou o assassino a executar o adolescente. Questionada se o primo dela era usuário de entorpecentes, a jovem não soube informar. Disse apenas que ele estava na condição de foragido do abrigo para adolescentes infratores desde o mês de junho deste ano. A prima disse que o menor era problemático e que antes de sair de casa ele morava com os tios, no entanto no mês de março tentou matar a tia e depois desse episodio fugiu de casa passando a vagar pela cidade em vários endereços.


A moça disse ainda que depois da tentativa de homicídio a tia esteve na Polícia Civil registrando o fato e por este motivo o menor desapareceu. Quanto a sua internação, ela não soube informar os motivos, mas acredita ser por alguma transgressão. Vizinhos questionados pela Polícia Militar, que também esteve no local, informaram não terem ouvido movimentação estranha na casa e que o crime pode ter ocorrido durante a madrugada quando as pessoas estavam dormindo.

Reportagem: Tiago Silva
A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quarta-feira, 24, em cumprimento a mandado judicial de prisão, durante a operação "Dirceu", o secretário municipal de educação do município de Tomé-Açu, Antonio da Silva e Silva, conhecido como Neto. Ele já vinha sendo investigado por empregar funcionários fantasmas na prefeitura do município. A prisão foi cumprida por policiais civis da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), unidade vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil.
Segundo o delegado Carlos Eduardo Vieira, titular da DRDP, as investigações apontaram que o acusado havia adquirido um veículo Renault Duster 2014 e como pagamento de parte do automóvel teria forjado a contratação de dois parentes da pessoa que fez a venda do carro. Os nomes constavam na lista de contratados da prefeitura de Tomé-Açu nos meses de março e maio deste ano. Foi descoberto também que a esposa do vendedor do veículo e ex-servidor da prefeitura nunca havia trabalhado em qualquer atividade remunerada. "O vendedor do carro era contratado da prefeitura. Para pagar o valor de entrada do carro vendido ao secretário (R$ 25 mil), este teria forjado a contratação da esposa e do irmão do vendedor na folha de pagamento da prefeitura. Na verdade, esses dois (irmão e esposa) nunca trabalharam na prefeitura", detalha o delegado.
Ainda, durante as investigações, foi constatado que o irmão do vendedor chegou a receber seguro-desemprego entre janeiro e maio deste ano. As funções para as quais as pessoas foram falsamente contratadas eram de auxiliar de serviços gerais, com vencimentos acima de R$ 5 mil nos contracheques. Além do veículo que foi objeto de negociação, foram apreendidas documentações referentes aos servidores da Prefeitura, cartões de contas salário de terceiros, listagem de servidores fantasma e a quantia de 15 mil reais em espécie, cuja origem Antônio da Silva não soube informar.
O delegado, titular da DRDP, e a Promotoria do município representaram pela prisão preventiva e pela busca e apreensão domiciliar contra o acusado. Na época dos fatos, Antonio Silva desempenhava a função de secretário de administração municipal e em junho assumiu a Secretaria de Educação do município. A ação policial contou com o apoio da equipe de policiais civis da Delegacia de Tomé-Açu, sob coordenação do delegado Alexandre Lopes. O preso foi transferido para uma casa penal na região metropolitana de Belém.

domingo, 21 de agosto de 2016

TRAVESTI É ASSASSINADO A FACADAS EM CASTANHAL

Na madrugada de sexta-feira (19), no município de Castanhal, na região nordeste do Estado, o travesti, identificado pelo prenome social de Brenda, de idade não divulgada, foi encontrado morto às 4h30, com vários golpes de faca pelo corpo, numa passarela, na rodovia BR-316, no centro da cidade.

Informações repassadas por uma testemunha, a policiais civis, e que ainda estão em fase de apuração e investigação, indicam que Brenda trabalhava como garota de programa na noite. Um amigo dele, que também é travesti, e prestou depoimento na qualidade de testemunha, relatou à polícia que viu quando 2 homens se aproximaram de “Brenda” e acertaram com ela um programa.

Os 3 subiram em uma passarela e poucos minutos depois a testemunha só ouviu os gritos da vítima. Os criminosos fugiram do local pela rua da Cosanpa. Segundo o gerente de Proteção pela Livre Orientação da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Beto Paes, o caso também será acompanhado pela delegacia de crimes discriminatórios. “É o órgão que tem atuado fortemente nestes casos”, frisou ao enumerar que este ano os registros de violência contra homossexuais já somam 37 ocorrências.

Beto Paes destaca que a principal dificuldade enfrentada por ele e por representantes do Movimento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros) é a falta de sensibilização por parte da sociedade. “A gente depara com a falta de sensibilidade, humanidade das pessoas entenderem o LGBT como uma pessoa normal”, lamentou. Para ele, o mais triste sobre os casos de assassinatos a homossexuais é que todos são feitos de forma muito violenta.


Reportagem: Tiago Silva e Denilson D’Almeida (Diário do Pará)