terça-feira, 14 de novembro de 2017

Caixa Econômica Federal de Castanhal é alvo de arrombadores

Agência da Caixa Econômica Federal do centro da cidade de Castanhal, nordeste paraense, foi alvo de arrombadores. Era por volta das 21h30min de sábado (11) quando o alarme disparou. Policiais militares foram acionados para saber o que estava acontecendo na agência, situada na avenida Barão do Rio Branco.
No local, foi constatado que o prédio havia sido arrombado. Um buraco foi feito na parede que daria acesso ao cofre, mas, segundo informações da polícia, nenhuma quantia em dinheiro teria sido subtraída da agência bancária. No local não foram encontradas ferramentas, somente um boné que seria de um dos criminosos. Acredita-se que os arrombadores teriam se assustado e fugido do local logo após o acionamento do alarme.
O caso será investigado pela Polícia Federal, por se tratar de um órgão do Governo Federal. Ninguém da Caixa Econômica Federal foi encontrado para falar sobre o caso.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará

Em Castanhal Polícia Civil prende homem acusado de cometer 4 assassinatos

No início da madrugada de sábado (11), por volta de 1h, policiais civis da Divisão de Homicídios de Castanhal, cidade do nordeste paraense, prenderam Robson Hanzen, de 29 anos, acusado de ter cometido pelo menos 3 assassinatos em Castanhal e 1 em São Miguel do Guamá. Contra ele existiam em aberto 2 mandados de prisão preventiva expedidos pela justiça.
Um dos homicídios em que Robson Hanzen é apontado como autor está o que teve como vítima Francisco de Assis, que aconteceu em 12 de fevereiro deste ano. Na época, a vítima tinha 43 anos. Francisco foi executado a tiros dentro de uma churrascaria situada às margens da rodovia BR-316, no bairro Cristo Redentor. “O caso ganhou grande repercussão pela covardia e futilidade. Francisco foi morto simplesmente porque olhou para a companheira de Robson. Os disparos foram efetuados após uma discussão entre vítima e acusado”, detalhou o delegado Nélio Magalhães, responsável pelas investigações.
O policial civil disse ainda que, no dia 9 de outubro deste ano, Robson Hanzen foi o autor de uma tentativa de homicídio que aconteceu em frente a uma casa de shows e de strip, no bairro Ianetama. “Também aconteceu pelo simples fato da vítima ter olhado para a companheira de Robson. O homem foi alvejado duas vezes nas costas e passou semanas internado em um hospital da capital até conseguir se recuperar”, informou o delegado Nélio Magalhães. A ficha criminal de Robson Hanzen é extensa. Considerado de alta periculosidade, ele também é apontado como autor de um assassinato ocorrido no município de São Miguel do Guamá, ainda na região do nordeste paraense.
A prisão aconteceu após informações de que o investigado iria para uma festa em uma casa de shows, no bairro Ianetama, onde policiais civis disfarçados também estiveram presentes e conseguiram prender Robson Hanzen. Após ser ouvido, ele foi encaminhado para o presídio de Castanhal, onde permanecerá custodiado até o dia de seu julgamento.
Fonte: Tiago Silva /  Diário do Pará

Final de semana: 2 são assassinados a tiros em Castanhal

Durante o final de semana, dois homicídios foram registrados na cidade de Castanhal, região do nordeste paraense. As vítimas foram executadas a tiros. O primeiro assassinato aconteceu no bairro Jardim Modelo, por volta das 16h30min de sábado (11).
Sidney Rodrigues Dias Campos, de 32 anos, estava pela rua Santa Cecília quando, em frente a uma residência, foi abordado por três desconhecidos que estavam em um carro de cor escura. “Testemunhas disseram que um dos desconhecidos desceu do veículo e atirou contra Sidney que foi atingido bem na nuca”, disse o delegado Everaldo Negrão, da Polícia Civil. O socorro ainda foi solicitado, mas a vítima já estava sem vida. Policiais militares de serviço na viatura 0518 realizaram buscas, mas o carro escuro com o trio de suspeitos dentro não foi encontrado.
MADRUGADA
O segundo assassinato aconteceu na madrugada de ontem, por volta das 4h30min, no bairro Jaderlândia. Antônio Rodrigues Lopes, de 28 anos, foi alvejado com dois tiros no pescoço e caiu morto na calçada de uma residência localizada na rua Adailson Rodrigues, esquina com a travessa Luiz Afonso de Araújo. “Temos poucas informações sobre este segundo assassinato, então não podemos afirmar que aconteceu durante alguma tentativa de assalto ou se o atirador teve somente a intenção de executar a vítima”, informou o delegado Everaldo Negrão.
Nos dois casos, os corpos foram removidos por peritos para o Instituto Médico Legal (IML), onde foram necropsiados. Em seguida, liberados aos familiares para velório e sepultamento. As autorias e motivações dos crimes serão investigadas pela equipe de policiais civis da Divisão de Homicídios (DH) de Castanhal.
Fonte: Tiago Silva / Diário do Pará

Mais 2 lojas são destruídas por fogo no centro comercial de Castanhal


Dois estabelecimentos comerciais situados na rua Comandante Assis, no bairro Centro da cidade de Castanhal, pegaram fogo. O primeiro incêndio aconteceu na tarde de sábado (11), por volta das 16h, na “Casa Ferreira”, loja onde eram comercializadas peças de motocicletas e bicicletas.

O primeiro incêndio só foi controlado 3 horas depois. Ao todo oito viaturas do Corpo de Bombeiros, sendo 4 equipes de Castanhal, 2 de Santa Izabel, 1 de Marituba e 1 de Belém trabalharam no local, sob a coordenação do Tenente-Coronel Olímpio, comandante do 2º Grupamento de Bombeiros Militares (2º GBM) com sede em Castanhal.
Já no início da manhã de ontem, por volta das 7h, mais um estabelecimento comercial pegou fogo no bairro Centro de Castanhal, nordeste paraense. A loja “Agriterra”, onde eram comercializados adubos químicos e fertilizantes, fica localizada bem ao lado da primeira loja incendiada. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a causa do incêndio no segundo galpão foi motivada pelo primeiro. Somente às 16h de ontem, a equipe do Corpo de Bombeiros conseguiu controlar o fogo, que destruiu insumos agrícolas.
No momento em que ocorreu o fogo, as duas lojas estavam fechadas, por esse motivo ninguém ficou ferido. Sobre o incêndio no sábado ainda não se sabe a causa, mas a polícia aguarda o resultado da perícia que sairá daqui a 15 dias. Os proprietários dos dois comércios tiveram perda total com a queima de seus produtos e com a destruição dos galpões. Ao serem procurados, os empresários e nem seus funcionários quiseram falar sobre os casos.
Estes não foram os primeiros incêndios de grandes proporções ocorridos em Castanhal este ano. Em julho, outra loja situada no centro comercial de Castanhal, também pegou fogo. Após o ocorrido, o promotor de Justiça Militar Armando Brasil mandou instaurar inquérito para apurar a falta de estrutura do Corpo de Bombeiros de Castanhal.
Fonte: (Com informações de Tiago Silva/Castanhal)

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Denúncia de populares leva a prisão de acusado de tráfico em Marapanim

Em Marapanim a polícia militar, após denúncia da população, retirou de circulação mais um envolvido com o crime de tráfico de drogas e porte ilegal de munição.
O fato foi registrado no sábado (04), por volta das 02h, quando a guarnição composta pelos sargentos Emerson e Erinaldo, além dos soldados Juraci e De Almeida, receberam denúncias de populares, dando conta de que na Piçarreira, área do bairro do Abacate, havia dois suspeitos em uma moto Honda Fan, vermelha e que tinham ouvido disparos de arma de fogo no local.
Ao se deslocar para averiguar a situação, os suspeitos fugiram assim que a guarnição se aproximou. Foi feito o cerco na área e novamente os suspeitos se depararam com a guarnição, já na altura da PA-318, próximo ao Estádio Municipal de Marapanim. Mais uma vez eles furaram o bloqueio e foram novamente perseguidos.
Os bandidos caíram da moto, as margens do mangal de uma invasão, abandonaram o veículo e fugiram pelo matagal. Na queda deixaram cair um saco plástico contendo nove trouxinhas de maconha, 2 munições de calibre 32 e a quantia de R$45,00 em moedas.
O cerco voltou a ser feito, mas, apenas um dos suspeitos foi preso. Trata-se de Magno Geovanny Rodrigues Braga, 24 anos, o mesmo foi encontrado escondido no quintal de sua residência, que fica localizada próxima ao local, ou seja, as margens do mangal do Surubiju.
Magno tinha um projétil de calibre 32 no bolso e estava com um ferimento na mão direita, provavelmente, atingido durante a troca de tiros com os policiais. O mesmo foi socorrido e levado até o Hospital de Marapanim, em seguida, transferido ao Metropolitano, em Ananindeua, sob acompanhamento policial.
Redação Notícia Virtual (Com informações de Tiago Silva / Últimas Notícias)

Em Castanhal um acidente grave na PA-320 fez mais uma vítima fatal

A imprudência no trânsito pode ter sido a causa de mais um acidente grave com vítima fatal na região nordeste do Pará. No último sábado (04), por volta das 23h30, na PA-320, as proximidades da agrovila Calúcia, em Castanhal, uma colisão entre dois veículos de passeio, sendo um “Corolla” e um “Voyage”, resultou na morte de um pai de um evangélico, pai de família. Trata-se de Silvio Farias Duarte, de 40 anos.

Silvio estava no “Voyage” com a esposa e a filha, uma bebezinha de apenas 4 meses, e ambos ficaram presos as ferragens. A família estava seguindo sentido a São Francisco do Pará. O Corpo de Bombeiros foi acionado e retirou as vítimas, mas, o homem não resistiu aos ferimentos. A mulher dele, identificada como Elines Pantoja Duarte, 36 anos, sofreu fraturas e a bebê teve apenas ferimentos leves apesar do impacto violento.

No outro carro, o motorista foi identificado como Joelson Gomes, o qual estava na companhia de outra pessoa. Com a batida, os carros teriam saído da pista, indo um para cada lado da estrada. No boletim de ocorrência, registrado pelo irmão de Silvio, consta que no veículo em que Joelson estava, haviam vasilhames de bebidas alcoólicas.

Joelson e o outro ocupante também foram encaminhados a UPA para receberem atendimento médico. O corpo de Silvio foi removido ao IML. O velório aconteceu na cidade de Inhangapi, onde o corpo de Silvio Duarte foi sepultado na última segunda-feira (06).

Redação Notícia Virtual (Com informações de Tiago Silva / Últimas Notícias)

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Dupla assalta mercadinho, faz ameaças e é presa pela Polícia Militar de Castanhal

Um mercadinho situado no Conjunto Japiim, em Castanhal, foi alvo de assaltantes. O crime ocorreu por volta das 08h do último sábado (04). Os bandidos foram bastante agressivos e levaram dinheiro e mercadorias.
De acordo com as informações, um dos bandidos, que seria menor de idade, ameaçou matar o dono do mercadinho com um tiro na cabeça. Ele teria chamado o comparsa e afirmou: “Me dá essa arma, me dá essa arma, que eu vou dar um tiro na cabeça desse velho”. O comparsa não repassou o revólver.
Pouco tempo depois a dupla caiu nas garras da polícia militar. A guarnição da viatura 0518, composta pelos sargentos Medeiros e J. Monteiro e cabo Máximo, prendeu os bandidos no bairro Santa Catarina. A polícia seguiu pelo ramal da Grameira e localizou a dupla fugindo em uma motocicleta também roubada. Trata-se de uma Honda/CG Titan, de cor preta, placa QDO-1172.
Os acusados foram apresentados na delegacia do Centro e identificados. Um deles é menor de idade, tem apenas 17 anos, oriundo da comunidade de Marudazinho, o outro é Liviston Matheus dos Santos Matos, de 19 anos, o conhecido Mateusinho, do bairro Santa Catarina.
Com a dupla ainda foi encontrada um revólver calibre 38, com 04 munições intactas. Eles irão responder por assalto a mão armada e receptação. Mateusinho ainda vai responder por corrupção de menor. Ele foi encaminhado para o Centro de Recuperação de Castanhal e o menor foi encaminhado ao Ministério Público.
Redação Notícia Virtual (Com informações de Tiago Silva / Últimas Notícias)